Notícias   ››     ››  
Carreira

Seis maneiras de desenvolver talentos de TI

Autor: Kevin Casey / InformationWeek EUA
Fonte: InformationWeek EUA Publicado em 28 de Agosto de 2013 às 18h47

Talvez você seja o único culpado pela escassez de profissionais talentos em TI: mesmo PMEs podem encontrar opções baratas de treinamento

Se sua empresa enfrenta escassez de habilidades de TI, talvez seja o momento de dar uma boa olhada para dentro. Você está investindo em seus funcionários e em seu desenvolvimento profissional? Sua organização oferece incentivos reais por inovações de tecnologia? Você incentiva sua equipe a aprender sobre novas tecnologias e novas habilidades de TI, mesmo que não sejam explicitamente relevantes à descrição de trabalho de todos eles? Se você respondeu dando de ombros, talvez você seja o único culpado por essa suposta escassez. Provavelmente, você também está deixando passar muitas oportunidades. Priorizar e recompensar funcionários que desenvolvem suas próprias habilidades pode melhorar contratações e retenção, para começar. Pode, também, ajudar a criar conhecimento técnico interna, mesmo em organizações que carecem de um departamento de TI robusto e centralizado. Prestem atenção, profissionais de pequenas e médias empresas. ?Acredito veementemente que os profissionais verdadeiramente talentosos estão sempre buscando melhorar seu conhecimento e trabalhar com as tecnologias mais modernas?, disse Rona Borre, CEO e fundadora da empresa de recrutamento de TI, Instant Technology, em uma entrevista por e-mail. É fácil não criar um ambiente assim. Para criá-lo é necessário ter a mentalidade certa e comprometimento de tempo e, em alguns casos, dinheiro. No entanto, Rona disse também que é uma questão de escala, o que significa que uma empresa de 50 pessoas não precisa colocar em vigor as operações de RH do Google para criar uma cultura de aprendizado e inovação. ?Muitas vezes, PMEs acham que não têm o tempo ou os recursos para investir nesse tipo de treinamento; porém, não é o caso?, disse Borre. ?Essas coisas, assim como muitas outras atividades de treinamento, são questão de escala e podem ser feitas de forma a se encaixar em departamentos de TI de todos os tamanhos e com qualquer limite de orçamento. Elas levam a funcionários mais eficientes e instruídos, melhorando os negócios no processo?. Leia abaixo seis ideias que Rona compartilha sobre como fazer isso. 1. Ofereça oportunidades reais de treinamento Treinamento é uma daquelas palavras perigosas no vocabulário corporativo. Soa entediante e burocrática ? e muitas vezes é ? o que é um problema. Também é fácil jogar uma pilha de documentação de software na mesa de alguém e chamar isso de ?treinamento?. Mas isso não serve para nada. ?O treinamento deve ter qualidade. Não entregue um manual e espere que eles leiam ou faça-os sentar em uma sala de aula por 8 horas seguidas?, afirma ela. ?Ofereça treinamento empolgante de verdade, que eles queiram fazer. Isso deve ser feito com frequência e em todos os departamentos de TI, não importando o tamanho, já que o ambiente de TI está em constante mudança?. Você pode pesquisar, periodicamente, entre seus funcionários, para saber quais áreas podem receber mais treinamento (como segurança ou análise de dados). Ela sugere, também, oferecer oportunidades sérias de desenvolvimento de habilidades ? de novo, nada de abordagens de ?ler o manual? ? como bônus por bom desempenho para funcionários que alcançam certos objetivos. 2. Mande funcionários de volta para a escola ?Uma forma como as empresas podem ajudar seus funcionários é oferecendo algum tipo de benefício educacional?, defende Rona. É claro que isso vai custar dinheiro, mas Borre observou que é possível contrabalancear parte desse orçamento se os programas educacionais se qualificarem como benefício educacional pré-tributado. ?Isso deixa os funcionários satisfeitos e também permite que eles aprendam um pouco das soluções e práticas de TI de hoje com alguém de fora da empresa?, escreve Borre. ?Eles podem, então, levar para a empresa o que aprenderam e compartilhar?. 3. Permita descrições de trabalho mais amplas Essa é óbvia para PMEs que já pedem que os funcionários desempenhem diversas funções. Incentive o desenvolvimento de habilidades tecnológicas permitindo que os funcionários passem tempo aprendendo ou trabalhando em projetos que não têm conexão imediata com a descrição de trabalho atual. ?Ofereça experiências práticas fora das tarefas cotidianas. Por exemplo, peça que criem um aplicativo móvel para a empresa ou que se envolvam em um projeto-piloto de tecnologia?, argumenta. ?Aprendizado é um processo, portanto, fazê-los aplicar conhecimento em cenários mais próximos do mundo real ajuda-os a sentirem-se mais à vontade para experimentar com novas tecnologias?. 4. Almoço e lições Rona recomenda a abordagem ?almoço e lições? para PMEs com recursos financeiros limitados para investir em desenvolvimento de habilidades. Essa abordagem consiste em convidar palestrantes ao seu escritório para compartilhar sua experiência sobre determinado tópico e responder algumas perguntas (Não precisa ser feito durante o horário de almoço, mas é um momento lógico para iniciar). ?Não só são encontros agradáveis, já que oferecem um intervalo para os funcionários, mas são baratos se a empresa puder encontrar um palestrante local que se voluntarie para falar sobre o assunto de graça?, diz a especialista. Você pode adotar um modelo semelhante quando seus funcionários participam de conferências ou encontros locais ou se puder oferecer assistência educacional: ?Ofereça um almoço assim para permitir que um funcionário compartilhe o que aprendeu e responda perguntas. É uma ótima forma de fazer com que o resto da empresa se beneficie da experiência educacional de uma pessoa?, disse Borre. 5. Considere premiar inovações em TI Considere oferecer incentivos financeiros ou outros para funcionários ou equipes que solucionarem desafios específicos do negócio com inovação de TI. Ative a mentalidade empreendedora de seus funcionários - algo que deveria ser uma coisa natural para muitas PMEs ? e poderá ver retorno sobre o investimento nos locais mais improváveis. ?Muitas grandes empresas têm incubadoras e fazem competições por prêmios financeiros ou oportunidades de se apresentar ao CEO, algo que precisa chegar às PMEs?, expõe. ?Isso gera um ambiente empolgante e sempre renovado, assim como mantém as habilidades tecnológicas de sua força de trabalho atualizadas?. 6. Torne o desenvolvimento profissional parte de sua cultura Um resultado positivo no longo prazo para estimular o desenvolvimento interno de habilidades pode tornar uma cultura organizacional disfuncional muito mais eficiente. Funcionários irão substituir ?queria que tivéssemos alguém capaz de fazer isso? por ?como eu aprendo a fazer isso??. Portanto, mesmo que sua empresa não tenha uma equipe de, digamos, cientistas de dados na folha de pagamento, os funcionários ainda podem tomar decisões direcionadas por dados. ?Culturas corporativas que têm laboratórios de inovação ou outros ambientes para conceituar ideias permitem que os funcionários cultivem seus próprios interesses nas principais tendências tecnológicas?, completa a especialista. ?Isso também permite que funcionários com interesses e ideias semelhantes se reúnam?. Por sua vez, isso pode ajudar a atrair a próxima leva de talento para sua organização, especialmente se estiver pensando em contratar funcionários mais novos. ?Talentos mais jovens querem um ambiente de trabalho divertido, casual, flexível e inovador?, conclui. ?Se as empresas puderem oferecer esse tipo de cultura, com o treinamento que eles querem e precisam, provavelmente não só irão atrai mais talento, como também irão mantê-los.?  
Tags
Nenhuma tag cadastrada
Comente e compartilhe sua opinião com nossa comunidade!

Últimas notícias