content
Notícias   ››   Big Data   ››   Analytics
Esporte

Big Data gera erro na previsão do vencedor do Super Bowl

Autor: Gabriela Stripoli
Fonte: InformationWeek Brasil Publicado em 04 de Fevereiro de 2014 às 00h00

Empresa usou ferramenta própria e errou feio o resultado do jogo mais importante do futebol americano. Mas não se assuste -- a falha não está no poder do Big Data

Big Data gera erro na previsão do vencedor do Super Bowl
Quem acompanha o futebol americano da NFL e a área de tecnologia pode ter visto, na semana passada, uma empresa especializada em tecnologia de compra de publicidade online em tempo real anunciar que havia previsto o vencedor do Super Bowl por meio de sua ferramenta de Big Data. Seriam os Denver Broncos, para a Varick Media Management (VMM).

Eles erraram feio. Os Broncos não só saíram derrotados pelo Seattle Seahawks, como foi uma vitória de lavada do time da costa oeste. Seria então o Big Data, tido como imenso recurso de TI para tomada de decisões, uma armadilha?

Claro que não. O gerente de produtos de high-performance analytics do SAS, Marcos Pichatelli, explica que o erro básico da VMM foi de metodologia. Quando a companhia usou as estatísticas anteriores dos jogos da NFL para abastecer sua solução, ela conseguiu um resultado estatístico de chance de vitória de cada um dos times. Ainda assim, não conseguiu contemplar variáveis não mensuráveis – como outros jogadores em campo, influência da temperatura, e até mesmo nervosismo dos atletas. “É muito espaço pra erro. Vamos pensar nos últimos cem jogos. Durante essas partidas, foram, jogadores diferentes, estádios diferentes, condições atmosféricas diferentes, muita coisa imponderável”, exemplifica.

A SAP, em nota, também comentou o caso à reportagem da InformationWeek Brasil. “Estamos prevendo um evento isolado com muito pouco dado sobre partidas entre os dois times – apenas dois encontros anteriores com escalação similar – para um grande evento em um dia”, ressalta a companhia. “A margem para erro era muito ampla, e por isso é muito difícil prever com 100% de certeza”, complementa.
Recomendado para Você
Tags
#BigData
Últimos comentários

Não há comentários

Comente e compartilhe sua opinião com nossa comunidade!

Últimas notícias