Blogs   ››   Inteligência de Mercado
Artigo

A Copa do Mundo para os canais

Sergio Basilio Publicado em 05 de Agosto de 2014 às 11h00

Por Sergio Basilio

Passaram-se algumas semanas do final da Copa e, inevitavelmente, nos questionamos sobre a influência para o mercado de TI da realização da “Copa das Copas”. Como distribuidores, conseguimos medir o pulso do mercado como nenhum outro elo da cadeia de valor que chamamos de canal. Desta forma nossa opinião reflete a percepção dos maiores fabricantes e revendedores do mercado de segurança e infraestrutura tecnológica.

Alguns projetos importantes de infraestrutura de redes e de segurança surgiram desde meados de 2013 visando atender às demandas da Copa. Arenas, Centros de Segurança, expansão de aeroportos e outras obras feitas exclusivamente para o evento geraram receitas adicionais para nossos parceiros. A maioria desses projetos não estava pronto no dia da abertura da Copa, mas os serviços continuam e deixarão, temos certeza, um legado importante para a população.

Os demais setores da economia mantiveram os seus investimentos tradicionais em TI, não nos permitindo concluir se existiram novos projetos em consequência da realização da Copa. Operadoras de Telecom, bancos, indústria e empresas de serviços adaptaram os seus processos às mudanças que alguns milhares de turistas trouxeram, mas não investiram significativamente mais em tecnologia.

A parte ruim foi a diminuição sensível da atividade do setor de TI durante os meses de junho e julho. A resposta mais comum às solicitações dos clientes para marcação de visitas para prospecção de novos negócios, para acompanhamentos de projetos em andamento ou para fechamento de novos negócios era sempre a mesma: vamos conversar depois da Copa!

Acreditamos que houve uma redução de aproximadamente 40% nos negócios de TI nesses dois meses. Os negócios não foram perdidos, mas adiados. Infelizmente as despesas dos fabricantes, distribuidores e revendas de TI não podem ser adiadas.

O balanço que fizemos, por tudo que foi dito, é que o ecossistema de TI perdeu mais do que ganhou com a Copa. Se a derrota foi de 1 X 0 ou de 7 X 1 os resultados dos próximos meses dirão!

Sergio Basilio é diretor-geral da Westcon 
Comente e compartilhe sua opinião com nossa comunidade!

Sobre o blog

Blog de Inteligência de Mercado

Top mais lidas


Top posts comentados