Notícias   ››   Big Data   ››   Soluções
CES 2017

Com inteligência artificial, ZF vislumbra mundo autônomo

Publicado por: Vitor Cavalcanti Publicado em 05 de Janeiro de 2017 às 13h25

Em parceria com a Nvidia, fabricante desenvolve solução que leva inteligência artificial para indústria automotiva, mas escalável para diversos outros setores

Com inteligência artificial, ZF vislumbra mundo autônomo

A alemã ZF está levando a sério o mundo digital e toda a transformação prometida para as mais diversas indústrias. A companhia, que passa por um processo interno de digitalização, investe forte em sua área de criação de produtos e serviços para que ofertas digitais sejam colocadas no mercado o quanto antes de forma a garantir um futuro próspero à companhia. Um dos resultados disso é o sistema de inteligência artificial ZF ProAI, desenvolvido em parceria com a Nvidia para o setor de transportes, incluindo carros autônomos, e diversas outras aplicações industriais. 


"Criamos nossos produtos para que sejam inteligentes. A digitalização rápida tem influenciado nossa sociedade e economia e, por isso, estamos focando nisso tão fortemente. Inteligência artificial, especificamente, tem crescido e se desenvolvido mais rapidamente do que havíamos pensado e essa tecnologia pode provocar diversas transformações em nossa indústria”, comentou Stefan Sommer, CEO da ZF, durante a apresentação da solução.


Quando estiver em produção, o ZF ProAI permitirá aos veículos conhecer e entender seu ambiente a partir do uso de técnicas de conhecimento profundo para processar informações de sensores e câmeras embutidos no automóvel. Embora o foco inicial do produto seja a indústria do transporte (carros, caminhões, ônibus, trens, entre outros), as companhias entendem que trata-se de uma solução escalável e ambas vislumbram aplicações em diversas atividades industriais.


"Para a competição do amanhã, precisamos estar com os dois pés nesse mundo computacional. Esse produto leva inteligência artificial para diversas indústria, vejo aplicações em mineração, agricultura, manufatura e até construção”, relatou Sommer. “Inteligência artificial vai mudar nossa indústria no futuro. Estamos aqui falando de uma tecnologia que não serve apenas a carros autônomos, mas de tudo autônomo. Criamos um produto que está pronto para a nossa indústria, mas que é escalável para outras”, provocou o CEO.


Parceiro essencial no desenvolvimento do ZF ProAI, que deve chegar ao mercado com força a partir de 2018, a Nvidia viu na oportunidade de cocriar com a ZF a chance de levar sua tecnologia de inteligência artificial (AI, da sigla em inglês) para a indústria automotiva, campo ainda não explorado por eles. "O investimento e a visão de AI gerou um produto que pode ser aplicado em diversas frentes e não é exagero quando falamos de AI será uma revolução como foi energia, vai mudar seu telefone, suas finanças, sua saúde, a cadeia de suprimentos e o transporte. E transporte é uma fronteira próxima por todas as mortes causadas por acidentes de trânsito. Trata-se de uma tecnologia segura, que integra sensores e gera inteligência”, compartilhou Rob Csongor, vice-presidente e general manager da Nvidia, também presente durante o anúncio.


Para além


Pensando numa sociedade amplamente conectada e com índice de mortes no trânsito zerada, a ZF apresentou ainda uma solução chamada de X2Safe, criada dentro de um programa interno de buscar novos produtos digitais. Trata-se de uma plataforma que prevê a comunicação entre carros, smartphones e vestíveis e usa essas informações para prevenção de acidentes como atropelamentos por distração ao manusear um aparato tecnológico. 


É como se uma pessoa caminhando pela calçada interagindo com seu smartphone, ao cruzar a rua, deixasse de ser atropelada pelo sinal enviado pelo celular aos veículos que trafegam pela mesma rua que, alertados, reduziriam a velocidade e até parariam para a movimentação do pedestre.


"Se você olha para o futuro, temos um ambiente totalmente conectado e precisamos trabalhar e usar o potencial desses sistemas para prevenir acidentes. O X2Safe, baseado em inteligência artificial, é um exemplo de conectar e manter as pessoas seguras nesse novo contexto.

Usamos startups e diversas empresas de TI para criar esse novo momento, coisas totalmente fora da nossa realidade e do nosso core”, apontou Sommer. Questionado sobre a viabilidade do produto atualmente, o executivo informou que ele está pronto para o mercado, mas sua disseminação ainda depende também do uso maior de vestíveis.


*O IT Forum 365 viajou a Las Vegas a convite da CTA, organizadora da CES

Comente e compartilhe sua opinião com nossa comunidade!

Últimas notícias