Notícias   ››   Big Data   ››   Soluções
Integração

CESAR anuncia tecnologia para interconectar plataformas de IoT

Autor: Redação
Fonte: IT Forum 365 Publicado em 05 de Janeiro de 2017 às 11h00

KNoT conecta diversas plataformas existentes rompendo barreiras de protocolos específicos

CESAR anuncia tecnologia para interconectar plataformas de IoT

A Internet das Coisas (IoT) é foco do CESAR, centro privado de inovação responsável pela criação de produtos, serviços e negócios com tecnologias da informação e comunicação. Para 2017 anuncia o lançamento do KNoT, plataforma capaz de interconectar as plataformas de IoT já existentes. 

De acordo com a empresa, a tecnologia é capaz, por exemplo, de fazer um sistema de iluminação doméstico inteligente conversar com um carro conectado e acender as luzes ao perceber que o veículo está-se aproximando de casa. 

Hoje, existem várias plataformas que promovem soluções em IoT. Cada uma, no entanto, possui protocolos específicos, que não conversam entre si. O KNoT revoluciona o mercado brasileiro ao ser capaz de conectar as diversas plataformas existentes, de acordo com a desenvolvedora. 

A tecnologia fornece uma infraestrutura adequada à realidade das empresas no que se refere às suas necessidades e disponibilidade de gastos com desenvolvimento. 

A proposta da empresa é que essa infraestrutura seja disponibilizada fim a fim, desde o hardware, que habilitará a conectividade nas coisas, até o serviço de compartilhamento de dados, tradução de protocolos e disponibilização de bibliotecas para o desenvolvimento de aplicações. 

Tiago Barros, líder de pesquisas em IoT do CESAR, diz que a Internet das Coisas é uma tendência em todo o mundo. Seundo ele, o KNoT possibilita que diversas empresas desenvolvam soluções em Internet das Coisas de forma muito mais rápida e com menor custo, o que aumenta a competitividade das corporações e a penetração da tecnologia no mercado brasileiro. 

“Com o KNoT, o usuário final das soluções de IoT poderá adquirí-las por preços muito mais baixos dos que os praticados atualmente, além de desfrutar de funcionalidades até então inexistentes por falta de comunicação entre as diversas soluções disponíveis no mercado”, explica Tiago Barros.

Comente e compartilhe sua opinião com nossa comunidade!

Últimas notícias