Home > Notícias

4 segredos de aplicativos como Airbnb e Shazam

Guilherme Borini

23/11/2016 às 10h02

4 segredos de aplicativos como Airbnb e Shazam
Foto:

Diversos negócios disruptivos têm trazido inovação e quebrado paradigmas de mercado. Dois exemplos são o Airbnb, aplicativo de hospedagens, e o Shazam, plataforma para identificação de músicas e artistas.

O Airbnb é usado por mais de 60 milhões de hóspedes que alugam cerca de 2 milhões de imóveis em aproximadamente 190 países do mundo, enquanto o Shazam conta com mais de 100 milhões de usuários e é um dos aplicativos mais populares do mundo.

A Dynatrace, empresa focada em soluções de gerenciamento de performance digital, aponta quatro segredos do bom desempenho de aplicativos mundialmente conhecidos, como esses dois casos.

1. Rapidez com precisão 
Parte do sucesso do Shazam está associada à descoberta aleatória do autor de cada canção, mas a outra razão de sua popularidade se relaciona à rapidez e precisão de como a informação é oferecida para o usuário. “Além de ser conveniente e a pessoa não precisar digitar nada, apenas apertando o botão ‘Touch’, em poucos segundos, o consumidor sabe exatamente quem é o intérprete da melodia. Existem diversos aspectos e funções que são vitais para Apps de sucesso, como login e check-out com um toque, notificações inteligentes e imagens de qualidade. Tudo isso se relaciona diretamente com a precisão e a velocidade”, explica Ricardo Aguilera, diretor de pré-vendas da Dynatrace na América Latina. 

O Airbnb é outro caso de aplicativo focado em oferecer exatidão e facilidade para seus usuários. A ferramenta aceita pagamentos com um toque pelo Apple Pay, o que gera a confirmação da reserva e facilita o processo. De acordo com o executivo, a métrica mais importante rastreada atualmente são os chamados “componentes móveis das reservas”, responsáveis por mais de metade do total dos processos de hospedagens organizadas pelo App. 

As notificações automáticas são críticas para o Airbnb. Quem oferece um apartamento, casa ou quarto deve aprovar cada reserva após um alerta. Além disso, os usuários devem estar preparados para responder rapidamente às dúvidas de viajantes que procuram hospedagem. “Quanto mais tempo o cliente tiver que esperar por uma resposta, maiores são as chances de que ele faça a reserva em outro lugar. Por isso notificações precisas e rápidas são tão importantes”, informa Aguilera.

2. Funcionalidade ajustada
Segundo o especialista, a performance como um todo é o que mais importa para os usuários móveis, característica que determina se o consumidor continua a usar um aplicativo ou se o abandona depois de um ou dois usos. Para melhorar a experiência, a Dynatrace recomenda que os desenvolvedores de aplicativos escrevam códigos que ajustem a funcionalidade do App para compensar variações de rede, dispositivos e condições no lado dos servidores. Com isso, a tecnologia pode alternar para um modo de funcionalidade baixa para manter a experiência do usuário com bom desempenho. 

O recurso permite, por exemplo, desligar automaticamente a função de recomendação de produtos do aplicativo, mas ainda permitirá que compradores busquem os itens. Ele também pode indicar a redução do número de imagens para uma só na página de produtos. “Podem haver menos funções no modo de baixa funcionalidade, mas o aplicativo continua a entregar o principal: o desempenho de alto nível, que é o mais importante para os clientes finais. É o que fazem o Shazam e o Airbnb”, diz Aguilera.

3. Padrões de comportamento
A Dynatrace também aconselha a coleta de ações dos usuários do aplicativo para descobrir padrões comportamentais que indicam uma experiência ruim para o consumidor. “Quando uma pessoa abandona um aplicativo, é importante saber em que ponto isso ocorreu e qual era o desempenho naquele momento e antes dele, de modo a identificar a causa do abandono e fazer a correção”, lembra o executivo.

4. Abordagem proativa
Outra dica é adotar uma abordagem proativa no reconhecimento de problemas de desempenho por meio do envio de mensagens ou e-mails para os usuários informando sobre as correções programadas. “É uma vantagem aproveitar os alertas de monitoramento para avisar os usuários e pedir a opinião deles sobre a versão corrigida do aplicativo. Esse tipo de postura pode salvar o relacionamento de uma marca com seus clientes”, completa o diretor da Dynatrace.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail