Home > Notícias

5 tendências que impactam no futuro do trabalho

Déborah Oliveira

18/01/2017 às 14h40

Foto:

O Índice de Competitividade Global de Talentos, produzido pelo INSEAD, Grupo Adecco e Human Capital Leadership Institute de Singapura (HCLI), além de mostrar países e cidades que se destacam em atração e desenvolvimento de profissionais aponta cinco tendências tecnológicas que vão impactar diretamente no futuro do trabalho. Confira a seguir:

1. Tecnologia e hiperconectividade alterando a natureza do trabalho
Juntamente com fatores demográficos, econômicos e sociais, tecnologia e hiperconectividade estão impulsionando a ascensão de uma força de trabalho mais independente e dispersa. Flexibilidade é a palavra de ordem da nossa época, à medida que nos deslocamos de um ambiente em que o trabalho se baseava no emprego tradicional (assalariado) para um onde 30% dos EUA e a população ativa europeia são profissionais independentes;

2. Além da automação
Não é simplesmente sobre tecnologia. Estamos vivendo uma profunda transformação da sociedade, organizações, carreiras, educação e emprego. As organizações tornam-se mais planas e interligadas; resultados e colaboração se sobressaem diante da autoridade e hierarquia; e o conceito de carreira múltipla tornou-se um novo conceito;

3. Competências
Competências técnicas associadas à jurisdição social e gestão de projetos são cruciais para o novo perfil de talento, uma vez que a inovação é cada vez mais oriunda da colaboração. Como o mundo em que vivemos é tão imprevisível, os jovens devem ser capacitados por “aprender a aprender”, juntamente com a criatividade, resolução de problemas e habilidades de comunicação.

Os currículos devem consistir em abordagens de experiências e projetos, incluindo oportunidades de treinamento baseadas em trabalhos como sistemas de aprendizagem. Na era da carreira múltipla, além disso, a aprendizagem ao longo da vida é uma obrigação;

4. Políticas educacionais e do mercado de trabalho são os principais desafios da mudança transformacional
Cooperação entre o governo, empresas e instituições educacionais é fundamental para assegurar uma rápida reforma do sistema educativo e para conceber políticas de emprego que associem a flexibilidade do mercado de trabalho à proteção social;

Competição por talentos

Há muitas pequenas cidades entre as melhores do Índice de Competitividade Global de Cidades por Talentos (GCTCI), sendo de que das sete de dez têm menos de 400 mil habitantes. Assim, os melhores desempenhos combinam o melhor dos dois mundos (alta qualidade de vida combinada com oportunidades de exposição internacional e carreiras); e um número significativo de cidades escandinavas se posiciona entre as cinco primeiras, sendo beneficiadas de estratégias convencionadas a atrair e reter talentos.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail