Home > Notícias

Análise de dados: o ‘atalho’ para as empresas serem mais competitivas 2019

90% das empresas devem utilizar insights de negócios orientados por essas informações até 2020 aponta pesquisa da Forrester

Leonardo Santos*

13/03/2019 às 19h05

Foto: Shutterstock

A cada ano fica mais evidente a importância que as novas tecnologias passam a ter na condução de novos negócios e no próprio relacionamento entre empresas e consumidores. Em 2019, a aplicação de Big Data Analytics deve ganhar outros contornos por pavimentar a nova revolução industrial (conhecida como Indústria 4.0) e como as pessoas irão se relacionar com os dispositivos eletrônicos e sua conectividade a partir da telefonia móvel de quinta geração (5G). Tudo isso irá exigir das empresas uma grande capacidade de analises massivas das informações.

É uma situação que realmente faz com que as corporações busquem alternativas para dar conta desta demanda. Uma pesquisa conduzida pela Forrester Consulting mostra que 44% dos profissionais entrevistados acreditam que o aumento na variedade dos dados não estruturados são um desafio significativo no dia a dia do trabalho. Mesmo assim, o estudo aponta que 90% das empresas devem utilizar insights de negócios orientados por essas informações até 2020.

Utilizar dados para embasar decisões estratégicas dentro de uma empresa não chega a ser uma tendência no ambiente corporativo, mas uma necessidade conforme o volume de informações aumenta. O ano de 2019, por exemplo, promete antecipar algumas mudanças significativas, incluindo a entrada de soluções de Realidade Aumentada (AR) e Realidade Virtual (VR) dentro das corporações, além da consolidação de tecnologias como Inteligência Artificial, Internet das Coisas e ferramentas em nuvem. Mais equipamentos representam mais pontos de contato no dia a dia da empresa e, consequentemente, novos dados que resultam em relatórios mais complexos e detalhados.

Se antes a análise de dados era restrita apenas às grandes corporações que conseguiam lidar com a quantidade massiva de informações, hoje grandes e pequenos empreendedores devem utilizar soluções em Big Data para extrair insights em qualquer tomada de decisão – não há mais espaço para intuição e “achismo” dentro da empresa. Com a entrada de novas ferramentas tecnológicas, os profissionais conseguem explorar novos conceitos, como análises preditivas, que ajudam a identificar um possível comportamento de compra dentro de seu público-alvo, e até Dark Data, que são informações que costumam ser “ignoradas” na hora de realizar as diferentes análises, mas que podem acrescentar uma nova visão dentro da organização.

Com uma importância cada vez maior, os dados se transformaram em ativos importantes para os empresários – o que exige grande preocupação e cuidado por parte dos profissionais. Recentes escândalos de vazamentos de informações em marcas símbolos da Internet, como o Facebook e Google, reforçam a necessidade de proteção e de investimento em segurança digital, principalmente com criptografia e ferramentas de predição. Não há nada pior para uma empresa do que ver suas informações valiosas caírem em mãos erradas, arranhando a confiança na marca e, principalmente, reduzindo o efeito de suas análises no futuro.

Com um cenário de intensa competitividade em todos os setores, investir em análise de dados é o “atalho” que pode levar sua empresa ao crescimento econômico e consolidação no mercado. Afinal, quanto mais informações o empreendedor tiver em mãos antes de tomar uma decisão, menos risco ele irá correr de fazer uma escolha errada. O segredo, portanto, é conseguir enxergar na quantidade cada vez maior de informações aquelas que realmente acrescentam ao negócio.

*Leonardo Santos é CEO e cofundador da Semantix, empresa especializada em Big Data, Inteligência Artificial, Internet das Coisas e Análise de dados

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail