Home > Notícias

Banco alemão substitui SWIFT por Bitcoin em transferências internacionais de empréstimos

O montante emprestado é transferido para o mutuário usando o blockchain

Redação

14/05/2018 às 12h43

Foto:

O Bitbond, um banco on-line alemão, está usando Bitcoin para permitir a transferência internacional de empréstimos. O serviço permite que pequenas empresas e freelancers — seus principais clientes — peguem empréstimos de até 50 mil euros dentro e fora da Alemanha. O valor emprestado será transferido para o mutuário usando o blockchain do bitcoin, apenas para ser convertido de volta para a moeda de seu país assim que a transação for processada.

Usar o bitcoin para transferir os empréstimos supostamente tornará a transferência do valor mais rápida e barata em comparação com meios de transferência existentes. Atualmente, a maioria das instituições bancárias do mundo confia na rede SWIFT para facilitar as transações internacionais, mas isso vem acompanhado de algumas questões.

Os usuários acabam pagando várias taxas para cada transação que fazem por meio da rede. Isso inclui taxas de transação cobradas pelos bancos correspondentes e beneficiários e as taxas de câmbio cobradas pelos bancos. O SWIFT não permite a transferência de dinheiro, apenas a comunicação segura de ordens de pagamento entre os bancos.

Outras criptomoedas

Na época de seu lançamento, a SWIFT havia revolucionado as transações internacionais com seus Códigos Bancários Identificados (BICs), agora popularmente chamados de "códigos SWIFT", que tornavam transações muito seguras e mais rápidas naquele tempo. A tecnologia blockchain, porém, tem a promessa de tornar o processo ainda mais eficiente.

Transações com criptomoedas podem ser feitas em segundos, sem grandes taxas de transação envolvidas. Há apenas um intermediário que precisa ser pago, que são os mineiros confirmando a transação.

Entretanto, mesmo o Bitcoin  já sofre com altas taxas de transação e maior intervalo de tempo para processar as suas transações e outras criptomoedas podem ser exploradas como meio de facilitar transações.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail