Home > Notícias

Black Friday: dicas para escapar de armadilhas

Tissiane Vicentin

12/11/2015 às 17h49

Black Friday: dicas para escapar de armadilhas
Foto:

No dia 27 de novembro acontecerá mais uma Black Friday. A expectativa para este ano é movimentar mais de R$ 978 milhões - 12% acima do registrado no ano passado.

As últimas edições do evento foram marcadas por falsos descontos e a liquidação ganhou o nome de “Black Fraude”. Segundo o site Reclame Aqui, em 2014 consumidores apontaram maquiagem de preços e de dificuldades de continuar a compra depois que o produto foi adicionado ao carrinho da loja virtual, além de problemas como lentidão nos sites e preços de fretes que anulavam grande parte dos descontos.

O CEO da Cardtrue, Luiz Abade, empresa especializada em conciliação de cartões de crédito, destaca que os comerciantes também devem tomar algumas precauções. Nesse período, os cartões de crédito e débito são uma das formas de pagamento mais utilizadas, principalmente em compras realizadas na internet. 

"É preciso conciliar as informações e acompanhar o ciclo dos recebíveis das empresas. Só assim é possível garantir que todos os valores repassados serão pagos corretamente, reduzir custos e quantidade de fraudes”, diz o especialista.

Para não cair em armadilhas, Abade indica ao consumidor a realização de pesquisas previas.
Veja algumas dicas:

• Ao fazer compras on-line, verifique se o site da loja virtual tem dispositivo de segurança na página de pagamentos;
• Certifique-se se a empresa divulga o CNPJ, telefone do SAC e endereço físico no site;
• Pesquise os preços previamente antes de efetuar as compras; 
• Se o produto comprado demorar mais do que o prometido pela empresa para chegar, você tem direito ao dinheiro de volta;
• O prazo para desistir da compra on-line é de sete dias;
• Produtos com defeitos podem ser trocados ou terem o valor parcialmente abatido; 
• Órgãos de defesa do consumidor e sites de busca de preços ajudam o consumidor. O Procon-SP libera em seu site uma lista com preços de mais de 100 produtos e serviços dois dias antes do evento;
• Fotografe ou imprima as ofertas! Se o varejista subir o preço durante o dia da promoção, você terá documentação para provar a violação de direitos; 
• Desconfie de descontos elevados para itens de maior valor; 
• Dê preferência a lojas que aceitam pagamento por meio de plataformas eletrônicas seguras nas quais o número do cartão de crédito não é informado diretamente para a varejista.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail