COMUNIDADE

PrograMaria e CA Technologies realizam oficina de programação para público trans

Oficina Construindo Sites, gratuita, é destinada às pessoas interessadas em aprender o básico sobre a criação de websites

Dando sequência à série de iniciativas para promover a diversidade no mercado de tecnologia, a CA Technologies e a instituição PrograMaria lançam mais uma ação, desta vez voltada ao público trans. Estão abertas as inscrições para a oficina Construindo Sites, que será realizada em 9 de dezembro na Escola SENAI de Informática, no bairro Santa Cecília. Para se inscrever é preciso acessar o site da iniciativa. As pré-inscrições acontecem até dia 1 de dezembro e haverá seleção dos participantes.

A oficina é destinada às pessoas interessadas em aprender o básico para a criação de websites por meio de linguagens HTML e CSS. Não é necessário conhecimento prévio em programação, basta ter noções básicas de informática. A programação ainda conta com palestra da Daniela Andrade, analista programadora na ThoughtWorks e ativista pelos direitos transexuais no Brasil.

“Temos trabalhado com a PrograMaria em diversas ações que tem como objetivo transformar o mercado de TI, no qual a diversidade da população não está refletida. Ainda temos muito trabalho pela frente para diminuir as lacunas de gênero e raça, por exemplo. Mas o desafio é muito maior, o que nos levou a ousar e abrir as portas do projeto também para o público trans, um dos que mais sofre com a discriminação em nosso país”, comenta Alexandre Scaglia, Diretor de Comunicação e Responsabilidade Social Corporativa da CA Technologies para a América Latina.

Iana Chan, fundadora do PrograMaria, acredita que “quando falamos em inclusão na tecnologia, é importante atentar que não é só uma questão de trazer mais mulheres, mas discutir também diversidade de gênero, étnica, de pessoas que vivem em áreas periféricas, só assim teremos de fato diversidade.

Um estudo da Forbes, que contou com empresas globais de pelo menos US$ 500 milhões em receita anual, indica que 85% dos gestores concordaram que a diversidade é crucial para promover a inovação em sua força de trabalho. Um outro relatório, do McKinsey Global Institute, indicas que a adoção da plena diversidade de gênero nas organizações adicionaria US$ 28 trilhões ao PIB global em 2025. No entanto, a realidade mostra que no mercado de TI as mulheres têm pouco espaço e 76% das profissionais abandona sua carreira antes de atingir níveis gerenciais médios.

Comentários

Notícias Relacionadas

Copyright 2017 IT Mídia. Todos os direitos reservados.
É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da IT Mídia.