Mulheres estão deixando a TI. Por que isso está acontecendo?

Mulheres estão deixando a TI. Por que isso está acontecendo?

Parte do problema está relacionado à educação: há um claro declínio de matrículas de meninas em áreas técnicas

As mulheres estão deixando a TI. Mas por que isso está acontecendo, uma vez que o mundo de tecnologia está cada vez mais praticando a diversidade nos negócios? No mês passado, o Gartner promoveu um evento apenas para mulheres em Business Intelligence (BI), onde falou-se muito sobre disparidades salariais e desigualdade de gênero.

Números recentes do Vale do Silício, nos Estados Unidos, mostram uma fotografia do que está acontecendo. A Apple é a empresa com mais mulheres em cargos de tecnologia (20%), em cargos de liderança elas são 28%. O Facebook conta com 15% em posições de tecnologia e 23% líderes, enquanto o Google 17% em tecnologia e 21% em cargos de liderança. Já o Twitter tem 10% de mulheres em tecnologia e 21% de liderança e o Yahoo 15% em tecnologia e 23% líderes.

Na avaliação de Cindi Howson, vice-presidente de pesquisa do Gartner, olhar para esses números são desanimadores pois pintam uma realidade que muitas mulheres em TI já sabem há muito tempo. Segundo ela, de fato, mulheres são minoria. “Muitas vezes, nós somos a única mulher na mesa”, afirma. 

Ela lembra que começou a carreira em BI na Suíça, com uma força de trabalho masculina dominante. Mas a diferença ficou ainda mais gritante quando ela voltou para os Estados Unidos e notou que a força de trabalho feminina é de cerca de 25% do total em TI.  

Parte do cenário tem início na educação. Há um claro declínio de matrículas de meninas em áreas técnicas. O clube dos meninos atuais parece só perpetuar esse declínio, na visão de Cindi. 

Para tentar minimizar o quadro, Cindi lembra de grupos como She++, Girls Who Code, e Code.org que estão tentando levar mais mulheres para a TI. Ao mesmo tempo, a executiva preocupa-se com a concentração dos esforços na codificação da tecnologia. Há engenheiros de sistemas, arquitetos e analistas de BI que nunca escreveram um código. 

Embora a falta de diversidade seja um problema, a tendência de mulheres deixando a TI é mais preocupante. Cindi listou alguns pontos importantes para solucionar a questão:

• Reconhecer a importância da diversidade e incentivar outras pessoas a fazer o mesmo. 
• Homens também precisam se engajar na questão. 
• Lideranças femininas na tecnologia têm de orientar a força de trabalho mais jovem.
• Coloque um pouco de glamour no ambiente de trabalho. Todos se beneficiam! 
• O setor de tecnologia está contratando e as empresas de tecnologia se queixam que os talentos não têm habilidades suficientes para o emprego. Enfatize as perspectivas de emprego neste domínio.
Comentários

Notícias Relacionadas

Copyright 2017 IT Mídia. Todos os direitos reservados.
É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da IT Mídia.