COMUNIDADE

Novo presidente da Oracle mira crescimento de negócio de cloud

Rodrigo Galvão indica que nuvem saltou 68% no último ano fiscal globalmente

Rodrigo Galvão ingressou na Oracle aos 19 anos como estagiário. Há 30 dias, aos 35 anos de idade, assumiu o comando da empresa no Brasil, após a saída de Cyro Diehl em novembro de 2016, que liderava a companhia desde 2009, e já pode ser considerado o presidente de uma empresa de TI mais jovem a ocupar o posto.

Durante sua trajetória na gigante de tecnologia, que no ano fiscal 2017 encerrado em 31 de maio deste ano somou receita total de US$ 39,7 bilhões, Galvão passou por diversas áreas. Financeiro, Oracle Direct, Customer Experience e Tecnologia, a mais recente, são algumas delas. O fato de conhecer profundamente a empresa o deixa à vontade para falar sobre a trajetória da organização nos últimos anos e o que vem por aí mesmo com pouco tempo na principal cadeira da fabricante.

“Os hábitos de consumo mudaram e os modelos de negócios também. Isso levou a uma transformação das companhias. Quero fazer da Oracle uma empresa sempre harmônica e que leva soluções digitais adequadas para nossos clientes”, disse o executivo em conversa com jornalistas.

Com a transformação no mercado, não é de se espantar o fato de a Oracle ter nomeado como presidente um talento tão jovem. “Me sinto qualificado e tranquilo, pois conheço a empresa muito bem e estou alinhado às mudanças do setor”, garantiu.

Adepto de esportes, Galvão prefere ir e voltar do trabalho de bicicleta ou correndo. Seu estilo de vida já provocou, inclusive, algumas mudanças internas, como a instalação de um banheiro com chuveiro para os adeptos da pedalada e outros esportes. O prédio da Oracle, em São Paulo, ganhará ainda beacons para acompanhar os profissionais que preferirem subir e descer de escada. “Vamos transformar essa prática em um game e ver quem se destaca”, adiantou, o também cantor nas horas vagas.

De olho na nuvem
Uma das apostas de Galvão e da empresa para os próximos meses está na nuvem. Da receita total do ano fiscal 2017, cloud cresceu 68% e a expectativa de salto da vertente é grande, revelou. Citando dados de mercado, ele afirmou que apenas 10% das empresas migraram para o modelo. “Há muito potencial para expansão. Muitos negócios não levaram seu core para a nuvem”, apontou.

Segundo ele, todos os produtos da Oracle já estão em linha com o modelo de computação em nuvem. “Nosso ERP, por exemplo, há nove anos vem se transformando para a nuvem. É um modelo que cresce a passos largos”, garantiu.

Para acelerar a jornada de seus clientes para a nuvem, a Oracle abriu, em 2015, um data center no Brasil e já está no forno o segundo centro de dados em solo nacional. A expectativa de Galvão é de que o espaço fique pronto até o final deste ano.

Os canais, disse, estão preparados para atender à crescente demanda, graças ao investimento que a Oracle tem feito em capacitação e especialização de seu ecossistema, garantiu.

Aproximação com startups
Recentemente, a Oracle anunciou que São Paulo passará a fazer parte de seu programa global de aceleração de startups, o Oracle Startup Cloud Accelerator. A cidade sediará a iniciativa no Brasil e poderá receber inscrições de empreendedores de todo o País interessados em acelerar projetos.

O programa deve selecionar cinco startups a cada semestre, totalizando dez empresas ao ano. “Na primeira fase, recebemos a inscrição de 500 startups. Para se ter uma ideia, as grandes aceleradoras registram 700 interessados”, comemorou o executivo.

A iniciativa oferecerá aos escolhidos seis meses de orientação de especialistas técnicos e de negócios, tecnologias avançadas, espaço de coworking com outras startups, contato com clientes, parceiros e investidores, além de livre acesso às soluções de Oracle Cloud.

Comentários
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem unicamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da IT Mídia ou quaisquer outros envolvidos nessa publicação.

Notícias Relacionadas

Copyright 2017 IT Mídia. Todos os direitos reservados.
É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da IT Mídia.