Home > Marca Pessoal - Seu maior ativo

5 razões por que você deve tratar bem a sua marca pessoal

Como nos posicionamos nas mídias sociais será determinante para nosso futuro

Deize Andrade

23/01/2019 às 13h00

Foto:

Para você começar a refletir sobre sua Marca Pessoal, o convido a fazer uma experiência!

Entre agora no seu Instagram, LinkedIn ou Facebook, e tente imaginar qual é a impressão que uma pessoa terá vendo o que você publica. Quem é você nesta ou naquela rede social? Com o que você contribui?

Que marca você tem deixado por aí?

Nossa Marca Pessoal é o nosso maior patrimônio!

É o rastro que deixamos por onde passamos, aquilo que as outras pessoas sentem quando convivem conosco, a forma como as impactamos e a impressão que fica gravada nelas, inclusive pela redes sociais. A marca pessoal está baseada naquilo que somos e expressamos: uma mistura de nossos valores, habilidades, sonhos, preferências. Enfim, nosso eu verdadeiro, em contínuo desenvolvimento. Sim, contínuo! Perceba que nossa marca é como uma peça que vamos compondo por toda a vida, acompanhando nosso desenvolvimento pessoal, transmitindo confiança e credibilidade! (ou não!)

Apesar de falarmos “nossa”, ela está na percepção do outro! Quanto mais diferença fizermos na vida de uma pessoa, mais ela lembrará de nós e vale pontuar que essa lembrança pode ser positiva ou negativa. Como tudo na vida depende das relações com as outras pessoas, é nossa obrigação cuidar para que sejam as melhores possíveis, tornando nossa marca pessoal preciosa, de valor real e percebido. Complexo? Sim. Por outro lado, destrinchando o processo e trazendo para o nosso dia a dia, vai ficando mais simples. Acompanhe!

Já tendo caracterizado o que é Marca Pessoal, quero esclarecer os termos Marketing Pessoal e Personal Branding, dado que com tanta informação circulando, muito se fala e os conceitos se confundem.

Personal Branding

É o processo de gestão da marca pessoal para que possamos externar e comunicar nosso melhor, de maneira a que sejamos conhecidos, lembrados e escolhidos para as oportunidades que nos interessam. A partir da identificação do que somos, nossos valores, crenças, fortalezas e limites, o que temos de melhor e o que precisamos desenvolver, desenhamos uma estratégia para alcançar nossos objetivos pessoais e profissionais. Nessa estratégia, consideramos os meios de comunicação para dar visibilidade ao nosso portfólio. Aí entra o Marketing Pessoal, como um dos pilares do processo de Gestão de Marca Pessoal.

Marketing Pessoal

O marketing é uma ferramenta para nós, como se tratássemos da marca de um produto, tendo muito claro que a promoção de marcas pessoais significa dar visibilidade ao que é genuíno. Aquele que "sabe se vender bem” mas, vende o que não é, não se sustenta por muito tempo. Uma marca pessoal forte é o que graciosamente dizemos de “saber se vender”, com a ressalva de que seja feito de maneira autêntica e responsável, propagando o que realmente temos a entregar e será mais forte na medida em que entregarmos mais valor às outras pessoas, às empresas, ao mundo!

O marketing nos apoia na pesquisa do público ao qual nos dirigimos, no nosso posicionamento, na definição de uma proposta de valor, de produtos, serviços, objetivos e a partir daí, criamos a estratégia mais adequada para levar a mensagem que desejamos a esse público que queremos atingir. E aí, mão na massa, partimos para a ação. Gerenciando a sua marca pessoal de forma estratégica, você também analisará se suas ações repercutem de forma positiva e quando é preciso ajustar o rumo.

Pelo que já vimos até aqui, tratar bem da sua marca pessoal envolve autoconhecimento, estratégia e visibilidade. E visibilidade por quê, para quê?

Antes da Internet, já dizíamos que mundo era muito pequeno! Ainda assim trafegávamos em perímetros limitados. Tínhamos a família, os amigos de infância e adolescência, os colegas de trabalho, aqueles que conhecíamos em um ou outro evento, uma vez por ano ou a cada seis meses - já pensou que hoje, se você quiser e puder, tem um evento da sua área toda semana, às vezes até mais de um por semana?  Conhecemos muita gente e ainda temos as redes sociais!

Seja pessoal ou profissional, todos, ou quase todos, estão nas redes. Nelas nos informamos, trocamos ideias, mostramos o que sabemos, que assuntos dominamos e quem não é visto, frequentemente não é lembrado. Vivemos tempo de abundância de contatos, de informações, de conhecimento compartilhado. Você vai ficar de fora?

Além disso, as organizações procuram profissionais que estejam atualizados, que sejam multidisciplinares, que tenham inteligência emocional e inteligência social! Aliás, essas habilidades são essenciais para uma vida mais enriquecedora e feliz. Como vão saber que você existe e que tem essas competências?

Depois destas perguntas, vamos recordar que todos temos uma marca pessoal que deixamos naqueles com quem convivemos ao longo do tempo. Administrá-la de forma consciente lhe ajudará a se desenvolver como individuo e como profissional, aumentando suas chances de ter sucesso, seja o que o sucesso signifique para você.

Vamos ver como fazê-lo!

Autoconhecimento

É investir tempo no seu potencial, buscando compreender profundamente o que lhe move, o que lhe traz satisfação e o que produz energia suficiente para que você entregue excelência no seu trabalho e em todos os aspectos da sua vida.

Investigue suas habilidades e competências, o que  pode fazer ainda melhor para entregar mais valor e se sentir feliz com sua realização. Pense no que você não faz tão bem. É importante para que você alcance as suas metas? Invista em se capacitar, em desenvolver o que é preciso para chegar no que você quer!

Quais são seus sonhos? Deixou algum para trás? Quer realizar algo social ou viajar o mundo?

Estratégia

Comece explorando possibilidades. Onde você quer estar daqui a 1 ano, 2 anos, 10 anos? Com a velocidade que a vida está passando é quase impossível fazer planos para o longo prazo. Por outro lado é importante ter uma visão do que queremos. Explore, explore!

Defina o que é a sua contribuição principal. Será você um líder inspirador ou o melhor gestor de dados do mundo? Será você um especialista em vendas ou em inteligência artificial?

Sabendo qual é a sua proposta de valor, como você pode chegar lá? Que tipo de mercado você deverá buscar? Com quem você conta para lhe apoiar? Que ações você deverá tomar para construir esse caminho? Comece o seu planejamento e dê os primeiros passos. Experimente, mude, repita, ajuste, até encontrar o que funciona para levar você na direção do que deseja.

Visibilidade

Visibilidade é exposição, é relacionamento. Você pode se tornar visível nos mercados que lhe interessam participando de eventos, reunindo-se com pessoas do seu setor, trocando mensagens. Dá resultado! Por outro lado, com a vida corrida e se você estiver em grandes cidades, o trânsito e o tempo curto limitarão o que você pode conseguir. Dessa maneira, para ser visto e criar reputação, use as redes sociais, o blogs, os sites ligados à sua área de interesse! Eles estão aí para isso.

Compartilhar conhecimento, escrever sobre os assuntos que você domina, com uma estratégia que abrigue consistência e frequência, farão com que você se torne conhecido, e reconhecido, pelo que você agrega para o crescimento profissional de seu círculo de contatos e até fora dele. Você desenvolve a sua reputação, seu público vai aumentando e você começa a ser lembrado como um profissional de referência na área de sua escolha. E as oportunidades começam a aparecer!

Administrar a sua marca pessoal de uma forma estratégica depende de você dedicar tempo para você mesmo, para sua carreira, para os seus planos de vida.

Se ainda  parece trabalhoso, resumo 5 dos muitos motivos pelos quais você deve cuidar muito bem da sua Marca Pessoal.

1.Saber como você é conhecido, que competências lhe diferenciam e quais  deveria desenvolver.

2.Ser aquele profissional requisitado que soma habilidades técnicas com habilidades comportamentais.

3.Possuir uma estratégia para a sua carreira que o leve a alcançar os seus objetivos.

4.Ter planos de ação para avançar na direção dos seus objetivos e saber como ajustá-los, quando for necessário.

5.Ter controle da sua vida e da sua carreira, ser o dono de suas decisões e suas ações.

Que tal lhe parece agora? Se você chegou até aqui, pergunte-se se está tratando  sua marca pessoal com o carinho e o empenho que ela merece. Se está, continue! Se não, comece a pensar como mudar isso.

Lembre sempre que sua Marca Pessoal é o seu maior ativo!

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail