Home > Gestão de conhecimento: potencializando a estratégia organizacional

Alguns conceitos da XML

Fernando Zaidan

14/08/2013 às 9h51

Foto:

Inicialmente, Daum e Merten (2002), explicam que a regra principal de sintaxe da linguagem XML é a da boa formatação. Bem formatado significa que um documento é sintaticamente correto. XML é uma linguagem de marcação. Elementos são identificáveis dentro de um documento com tags.   Mas, diferentemente do HTML, uma tag de início precisa sempre ter uma de fim. XML é case sensitive. Em Pinheiro (2003), têm-se alguns conceitos da linguagem XML: -   árvore: toda estrutura da sintaxe XML gira em torno de uma árvore. Um documento XML tem um, e apenas um, elemento raiz, e dentro deste, um número indefinido de outros elementos, distribuídos em níveis, também indefinidos. -   elemento: é cada um dos componentes de um documento. Deve ser delimitado com tags de início e fim, e possuir um conteúdo. -   nomes: os nomes das tags são livres, portanto, não existem nomes pré-definidos. Cada elemento deve possuir um nome. -   tags: em XML são as marcações propriamente ditas, portanto, delimitam um elemento, e deve ter um nome de acordo com as regras estabelecidas. Como no HTML, as tags são sempre delimitadas pelos caracteres de abertura de fechamento ??. -   conteúdo de um elemento: é a porção de dados delimitados peças marcações de início e fim. Porém, há uma exceção para elementos vazios, que pode ser fechado com a própria tag de abertura, com o caracter ?/? antes do delimitador ?>?. O conteúdo do elemento pode conter qualquer coisa, inclusive outros elementos, criando o conceito recursivo, que gera uma estrutura em árvore. -   atributos: são dados adicionais que podem ser atribuídos a um determinado elemento. São fornecidos na forma de pares: nome e valor, separados por um caracter ?=?. Os nomes de atributos seguem as mesmas regras dos nomes dos elementos. Os valores são delimitados por aspas (?) ou apóstrofes (?). -   primeira linha do documento: precisa conter uma declaração XML, na qual identifica um documento XML, e determina a versão da XML, bem como, opcionalmente, qual o conjunto de caracteres padrão. -   comentários: o que estiver inserido entre os marcadores ?? são considerados comentários, e serão ignorados pelo processador XML. -   outros elementos: há ainda outros elementos, como seções CDATA. A figura abaixo nos mostra um documento XML.                                      BORRACHA                                                            LATEX DO BRASIL                                    LATEX DO BRASIL LTDA                                                                                   RUA DAS AMERICAS                                                123                                                BELO HORIZONTE                                                MG                                                30384260                                                                                    21,21               Figura 01: Exemplo de um documento XML Fonte: Arquivo pessoal Referências: DAUM, Bethold; MERTEN, Udo. Arquitetura de sistemas com XML. Rio de Janeiro: Campus, 2002. PINHEIRO, Marden C. Proposta de um esquema XML para o intercâmbio de dados entre programas de análise por elementos finitos. 2003. 117 f. Dissertação (Mestrado em Tecnologia) ? Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2003. W3C WORLD WIDE WEB Consortium. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2010. ZAIDAN, F. H. Sistemas de informações empresariais: integração de sistemas interorganizacionais utilizando troca de documentos eletrônicos via XML. 2006. 78 f. Monografia (Bacharelado em Ciência da Computação). FACE ? Faculdade de Ciências Empresariais ? Universidade FUMEC, 2006.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail