Home > TI, gestão e estrategia

CIO, protagonista da transformação digital?

Renato de Oliveira Moraes

05/11/2018 às 9h45

Foto:

No semestre passado, foram divulgados os vencedores do Prêmio Executivos de TI do Ano em 20 diferentes setores da economia (comércio, bens de consumo, saúde, educação, etc). O prêmio considerou o perfil do profissional e um caso de negócio que descreve um projeto de TI na organização – a metodologia está aqui.

O site IT Forum 365 publicou uma série de artigos com os vencedores – foram vinte artigos, um para cada setor do prêmio. Esses textos apresentavam o histórico profissional do CIO e descreviam como a TI é usada na sua empresa.

São empresas que estão em um processo de transformação digital, onde o papel da TI na organização está mudando, e isso altera, de alguma forma, a própria organização e o seu modelo de negócio.

Eu utilizei o modelo de Steininger (2018), que tipifica o uso da TI nos modelos de negócio, para analisar as empresas dos CIOs vencedores em 2018

Doze das empresas premiadas pertencem a categoria Facilitador onde a TI é usada principalmente na infraestrutura de gestão (atividades de apoio da cadeia). São organizações que têm como objetivo maximizar o desempenho das atividades primárias através da revisão e automação das atividades de apoio, e os novos projetos de TI estão voltados para eficiência operacional. Apenas nas empresas desse grupo é que foram relatadas implantação de sistemas ERP e CRM, e adoção de cloud computing.

Nas organizações do tipo mediador as aplicações de TI estão ligadas aos pilares infraestrutura de gestão e interface com o cliente. As organizações nesta posição utilizam canais digitais para atingirem seus consumidores e venderem. Para isso elas devem entender as características das tecnologias associadas, como elas afetam as atividades da cadeia de valor e os processos de negócio, e as relações de confiança e fidelidade com os consumidores. Seis das vinte empresas se enquadravam nesse grupo. Metade (três) dessas empresas descrevem ações para aumento da eficiência operacional, mas outra metade mostra a TI sendo usada como parte de uma estratégia competitiva de diferenciação. Nesse grupo vimos a adoção de tecnologias como redes sociais, linguagem natural e aprendizagem de máquina, que são tecnologias ligadas à relação com os seus consumidores.

Por fim, no tipo ubíquo o uso da TI permeia todos os três pilares do modelo de negócio – infraestrutura de gestão, interface com o cliente e a criação de valor. Essas organizações voltam seus esforços para a criação e desenvolvimento de produtos (bem e ou serviços) com grande intensidade de TI embutida. Duas das vintes empresas eram desse grupo. Apenas neste grupo foi descrito o uso de blockchain.

Outras tecnologias foram citadas em mais de um dos grupos descritos acima (facilitador, mediador e ubíquio): analytics, mobile, IoT e mobile. Isso porque essas tecnologias podem ser empregadas no suporte de diferentes elementos do modelo negócio infraestrutura de gestão, interface com o cliente e a criação de valor.

Por fim, os artigos publicados pelo IT Forum 365 sugerem duas coisas importantes em relação a mudança do papel da TI na organização. Primeiro é que o CIO tem um papel chave nesta transformação e, segundo, a transformação digital parece acontecer em uma determinada direção na medida em a TI passa a amplificar o suporte aos pilares do modelo de negócio: infraestrutura de gestão (facilitador), interface com o cliente (mediador) e a criação de valor (ubíquio).

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail