Home > Gestão de conhecimento: potencializando a estratégia organizacional

Modelo de armazenamento de dados corporativos

Fernando Zaidan

14/08/2013 às 9h51

Foto:

Tratamos no artigo anterior (mês de Fevereiro de 2011) dos modelos para integração de sistemas. Assunto mais gerencial no que tange a XML, ou seja, deixando um pouco de lado a parte técnica da linguagem propriamente dita.   Neste artigo vamos falar especificamente do modelo de armazenamento de dados corporativos. Tal modelo, segundo Cummins (2002), é a base para observação do estado atual da empresa e também as atividades históricas. Dá suporte à monitoração, planejamento e tomada de decisão. A figura abaixo nos mostra os componentes desse modelo.Modelo Armazenamento Cummins Figura: Modelo de armazenamento de dados corporativosFonte: Cummins, 2002, p. 78.   o   Aplicações de negócio: São sofwares que realizam o negócio, contêm as informações mais atuais do estado da empresa. o   Gerenciamento de documentos: Controla arquivos que contêm documentos ou estruturas mais complexas como especificações de produtos  ou modelos. o   Armazenamento de dados operacionais: Oferece acesso a dados relativamente atualizados no que se refere ao estado das operações de negócios em lugar do acesso direto das aplicações. Pode reunir dados de diversas aplicações de modo a oferecer uma visão integrada da situação atual da empresa. Pode ser requerida a traduções e limpeza de dados, para garantir a consistência de dados. o   Banco de dados corporativos principais: Dados relativamente estáveis podem ser compartilhados por vários setores da empresa ou replicados para outros locais, a fim de evitar o overhead e evitar falha. Neste caso um banco de dados será definido como corporativo principal. o   Arquivos e documentos principais: Esses documentos serão expressos em XML e deverão preservar o mesmo formato em que foram assinados. o   Metadados:[1] Dentro deste contexto, há dois tipos de metadados - o técnico e o comercial. Os técnicos definem tipos e estruturas de dados armazenados, com o objetivo de gerenciamento de dados. Já os metadados comerciais fornecem informações sobre a origem, precisão e confiabilidade dos dados. o   Data warehouses (armazém de dados): Armazena o acúmulo de dados históricos. Pode conter dados por muitos anos, com tamanho de armazenamento muito grande. Normalmente depois de completadas as transações comerciais na aplicação ou no armazenamento de dados operacionais, elas são transferidas para o warehouse. o   Data marts: A análise de dados históricos pode envolver o exame e reestruturação de dados de várias maneiras. A análise normalmente não é feita a partir do data  warehouse. Os dados selecionados são extraídos periodicamente a partir de um warehouse para vários data marts.Não podemos deixar de lembrar que um modelo serve para dar uma referência, um padrão.   Referência  CUMMINS, Fred A. Integração de sistemas: EAI - enterprise application integration. Rio de Janeiro: Campus, 2002. [1] Dados que definem dados.  

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail