Home > Notícias

Como o escritório inteligente vai transformar o futuro – e os impactos disso no presente

A jornada até a área de trabalho do futuro já está acontecendo, mas nós estamos apenas começando

Leandro Lofrano*

20/03/2018 às 8h27

Foto:

É óbvio que a forma como nos comunicamos e colaboramos está mudando. Os investimentos em novas tecnologias avançam a passos largos e a experiência do usuário mais uma vez está se transformando. As salas de conferência são reinventadas e surgem novos espaços para reuniões de pequenos grupos e até as cabines telefônicas estão de volta ao escritório. Vídeos, telas, áudio, quadros brancos e tecnologias adaptadas surgem em todos os lugares alterando nossa forma de vivenciar o trabalho.

Para os clientes, isso significa solucionar problemas e apresentar uma maneira diferente e melhor de fazer as coisas. Obviamente, isso desencadeará várias consequências no ambiente de trabalho e há muitos motivadores importantes para o escritório inteligente do futuro.

Primeiro, os ambientes de trabalho estão cada vez menores – desde

Leandro Lofrano

2010, o espaço de trabalho para cada funcionário foi reduzido em mais de 30%. Sabemos também que até 2020, os millennials formarão 50% da força de trabalho global e que um terço desse grupo prioriza o ambiente de trabalho móvel e não o salário na hora de aceitar uma proposta de trabalho. Por fim, estudos apontam que atualmente os problemas com equipamentos são responsáveis por 20% das reuniões que excedem a duração prevista.

A jornada até a área de trabalho do futuro já está acontecendo, mas nós estamos apenas começando em termos dos novos dispositivos para escritórios inteligentes que irão aprimorar a experiência do usuário, combinando assistentes digitais, ferramentas de colaboração mais integradas e interfaces de usuário intuitivas que respondem ainda melhor aos comandos de voz. Em breve, seres humanos e Inteligência Artificial trabalharão juntos, criando e explorando novas ferramentas que resultarão em maior produtividade, na automação das tarefas banais e na tomada de decisões mais inteligentes.

As corporações estão cada vez mais interessadas na computação on-demand, para prever os custos e modificar a infraestrutura com maior facilidade, em sincronia com uma força de trabalho mais flexível e móvel. Os modelos de PC-as-a-Service (PCaaS) ajudarão a possibilitar tudo isso. PCs capazes de fazerem o próprio suprimento, diagnóstico e de se consertarem remotamente se tornam cada vez mais o padrão em um mundo baseado em nuvem.

No âmbito da computação comercial e empresarial, o PC se tornará o centro do universo dos seus dispositivos, não apenas enquanto proliferam assistentes pessoais digitais mais avançados, mas também como uma ferramenta para permitir que muitos dispositivos diferentes trabalhem melhor juntos, de forma sinérgica e integrada – melhorando a simplicidade, segurança, gestão dos dados e eficiência para o usuário.

O escritório inteligente é impulsionado por uma grande mudança global rumo à transformação do ambiente de trabalho. Logo, as empresas proporcionarão aos funcionários uma experiência de usuário atualizada, com ambientes de trabalho mais flexíveis e colaborativos – independentemente de onde o trabalhador estiver – na empresa ou remoto. Essa mudança é crítica e essencial para os funcionários (e seus chefes) que não querem mais ficar presos em uma área de trabalho ou sala de conferências específica.

*Leandro Lofrano é gerente sênior de Produtos da Lenovo Brasil

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail