COMUNIDADE
CPqD e Prysmian selam parceria para desenvolver microcabos ópticos no Brasil

CPqD e Prysmian selam parceria para desenvolver microcabos ópticos no Brasil

Objetivo é facilita a implantação de redes de telecom e apoiar na expansão de redes já existentes

Para facilitar a implantação de redes de telecom e atender à demanda das operadoras, novas ou já existentes, a Unidade Embrapii CPqD – Comunicações Ópticas e a Prysmian firmaram acordo de cooperação tecnológica para desenvolver microcabos ópticos no Brasil.

O projeto terá duração de 18 meses e envolverá o uso de recursos da Lei de Informática, além de aportes da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), organização que busca fortalecer a capacidade de inovação do País.

Alberto Paradisi, vice-presidente de Pesquisa e Desenvolvimento do CPqD, explica que a participação do CPqD no projeto será, principalmente, de apoio ao desenvolvimento do microcabo e de validação dos protótipos, além do desenvolvimento dos procedimentos de ensaios laboratoriais que serão utilizados na certificação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e da realização de um teste piloto em campo (na rede de uma operadora).

Caberá à Prysmian, além do desenvolvimento conjunto com a Embrapii, a fabricação dos microcabos, de acordo com os requisitos técnicos especificados em conjunto com o CPqD.

Inovação
O microcabo óptico terá núcleo compacto. Para se ter uma ideia, um cabo óptico com 288 fibras, por exemplo, tem aproximadamente 18 milímetros de diâmetro; enquanto o microcabo, com o mesmo número de fibras, deverá ter 11,5 milímetros no máximo. 

De acordo com as empresas, essa compactação permitirá melhor aproveitamento do espaço, atendendo a um maior número de operadoras de telecom ou necessidades de expansão das redes existentes. 

Segundo explica Ricardo Zandonay, gerente de Desenvolvimento de Tecnologia do CPqD, em razão dessas características, a instalação acontece de forma mais rápida. Já Valeria Garcia, diretora de Pesquisa e Desenvolvimento, destaca como benefício da tecnologia o custo de cerca de 40% inferior à tecnologia de rede óptica convencional.
Comentários

Notícias Relacionadas

Copyright 2017 IT Mídia. Todos os direitos reservados.
É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da IT Mídia.