COMUNIDADE
Quantum

Brasileira Quantum promove salto tecnológico com novos smartphones

Marca da Positivo anunciou devices que prometem incomodar os concorrentes com preços competitivos e recursos atraentes

Há dois anos, Hélio Rotenberg, presidente da Positivo Tecnologia, recebia em sua sala dois jovens empreendedores que tinham a ideia e o desejo de fazer smartphones diferenciados, com a chancela nacional, para que fossem vendidos apenas on-line. Com esse conceito, em setembro de 2015 nascia a Quantum.

Depois do lançamento de alguns produtos, a empresa anunciou na noite de ontem (29/8) dois smartphones que passam a compor o portfólio da fabricante. Trata-se do Quantum Sky e do Quantum V.

Segundo Vinícius Grein, head de produto da Quantum, a marca priorizou nos modelos a experiência. O ponto de partida para inserir recursos inovadores nos aparelhos foi uma pesquisa on-line realizada com 6 mil brasileiros sobre o que eles priorizam em um smartphone. Duração de bateria, câmera e preço acessível foram os itens destacados pelos respondentes.

Como resultado, o Quantum Sky tem capacidade de bateria de 4.010mAh, o que promove autonomia de bateria de cerca de 30h para chamadas no 3G, 11h de navegação na internet e 11h de reprodução de vídeo por streaming por meio do Wi-FI.

Além disso, a memória interna é de 64 GB, com memória RAM de 4 GB. Já a câmera traseira tem 13 MP com flash e a frontal 16 MP com flash. A câmera conta com recurso de embelezamento para selfies. O sistema operacional é o Android 7.0 Nougat. A parte externa do smartphone é feita de alumínio aeronáutico.

Quantum SKY

Quantum SKY

“Aprendemos nesses dois anos de empresa que independentemente das especificações técnicas, o importante é a experiência de uso. Não vamos deixar de focar no hardware, mas nosso diferencial é, de fato, a experiência”, comentou Grein em coletiva de imprensa. O valor para venda em solo nacional é de R$ 1.349, destacou.

Já o Quantum V conta com câmera frontal de 8 MP e a traseira de 13 MP. A capacidade da bateria é de 4.000mAh. A cereja no bolo desse modelo é que ele conta com projetor, que tem autonomia de 4h. O conteúdo pode ser apresentado em um telão de 80 polegadas, a uma distância de cerca de 2 metros entre o aparelho e a projeção.
Grein destacou que a Positivo já conta com forte presença no setor educacional e a ideia do aparelho é conquistar esse público, além do corporativo. O aparelho está disponível no site da empresa para venda pelo valor de R$ 1.799.

Quantum V

Quantum V

Competição em alta

A corrida pela pole position no mercado de smartphones é grande no mercado nacional. A venda de smartphones no Brasil cresceu 25,4% no primeiro trimestre de 2017, segundo dados da IDC. De acordo com a consultoria, a venda de aparelhos com preço acima de R$ 1,3 mil foi a que mais cresceu entre janeiro e março, passando de 18,8%, em 2016, para 25,5%, em 2017.

A Quantum espera abocanhar uma fatia desse mercado nos próximos meses. Segundo os resultados da empresa referentes ao segundo trimestre de 2017, o market share da Positivo em celulares foi de 3,9%. Ou seja, há muito espaço para crescer. A competição, no entanto, é acirrada.

Norberto Maraschin, vice-presidente de Mobilidade da Positivo, afirmou que Quantum tem trabalhado duro para combater as multinacionais. “Esse ano mexeu comigo uma conversa que tive com um presidente de uma concorrente multinacional. Ele disse claramente que esse ano ia matar a Quantum. E isso me encheu de energia para levar para o time que isso não pode acontecer”, relatou.

A conversa, revelou, o levou a uma reflexão. “Ninguém acreditava que uma empresa brasileira pudesse fazer o que fizemos. Lutamos contra gigantes como Xiaomi, que já não está mais aqui, e nós seguimos.” De acordo com ele, com os novos smartphones, as tecnologias dos aparelhos está 13 gerações acima da concorrência. “Promovemos um salto quântico da tecnologia”, afirmou.

Marcelo Reis, general manager da Quantum, ressaltou a fala de Maraschin ao dizer que a Quantum nada em um mar cheio de tubarões. “Todo dia é um desafio”, comentou, ressaltando que o resultado está aparecendo.

Reis mostrou que a curva de crescimento de usuários da Quantum é de 88% somente em 2017. “Vamos continuar crescendo. Neste ano, queremos nos tornar conhecidos pelo grande público em geral”, assinalou.

Para ajudar a empresa nessa missão, a Quantum contratou o jogador Neymar como seu garoto propaganda, que começará a aparecer em comerciais com o mote “Como assim você não conhece a Quantum?”.

Internacionalização

Uma das frentes de expansão e reconhecimento da marca da empresa é seu plano de internacionalização. Thiago Miashiro, head de negócios da Quantum, afirmou que a empresa ampliará sua atuação para o Paraguai, Argentina, Chile, Uruguai.

“Aprendemos a fazer marca, temos produtos maduros e agora vamos entrar forte na América Latina. Mais do que o foco em vendas, avançamos a estratégia para ter relevância mundial. Isso será importante para gerar escala e inovação”, sintetizou.

Comentários
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem unicamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da IT Mídia ou quaisquer outros envolvidos nessa publicação.

Notícias Relacionadas

Copyright 2017 IT Mídia. Todos os direitos reservados.
É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da IT Mídia.