COMUNIDADE

Logística se vê diante de desafios na implementação de IoT

Pesquisa aponta que entre os principais pontos que dificultam projetos estão habilidades em IoT (54%), integração com sistemas existentes (43%) e conectividade (40%)

Redes de comunicação não confiáveis podem tornar as empresas de logística incapazes de capturarem o valor total de internet das coisas (IoT), de acordo com o relatório ‘The Future of IoT in Enterprise – 2017’, que contou com cem empresas globais de transporte e logística entrevistadas pela Inmarsat, empresa de comunicações móveis globais por satélite.

A pesquisa sugere que, enquanto 96% das organizações de transporte e logística acreditam que o sucesso de suas implantações de IoT se baseie em uma conectividade onipresente e confiável, muitas empresas ainda lutam para terem acesso à conectividade que necessitam.

Cerca de 40% identificaram os problemas de conectividade como um dos maiores desafios que enfrentam em suas implantações de IoT, sendo consideradas mais problemáticas somente as habilidades de IoT (54%) e a integração da tecnologia de IoT (43%). Com preocupação, 28% afirmaram que os problemas de conectividade ameaçavam comprometer suas implantações de IoT antes mesmo de terem começado.

Big data

Para ser eficaz, a logística multimodal global depende da grande quantidade de dados coletados por meio da tecnologia de sensores IoT para analisar os comportamentos dos veículos de transporte e da carga. No entanto, sem uma conectividade global onipresente, esses sensores nem sempre serão capazes de funcionar, reduzindo a capacidade das empresas de orquestrarem eficientemente suas cadeias de suprimentos.

De acordo com Mike Holdsworth, diretor de Transportes da Inmarsat Enterprise: “Em um mundo cada vez mais interconectado, mais cargas estão percorrendo mais geografias e diferentes transportes para chegarem aos seus destinos.

Essa crescente complexidade traz novos riscos e incertezas, e cria para as empresas de logística uma necessidade urgente de aumentar a sua visibilidade da cadeia de suprimentos e ser eficiente – onde a IoT pode ajudar. Se você puder monitorar a carga do seu ponto de produção até seu ponto de entrega, você pode reduzir o desperdício, compreender e adaptar os níveis de fornecimento e garantir a segurança. Com uma combinação de tecnologias de sensores IoT como etiquetas de identificação por radiofrequência, o Bluetooth Low Energy e as redes Low Power Wide Area (LoRaWAN), a movimentação de mercadorias e coisas pode tornar-se mais eficiente”.

“No entanto, a localização remota das redes e rotas de transporte claramente representa um desafio para as empresas de logística. Podemos ver na nossa pesquisa que as lacunas de conectividade estão se revelando problemáticas para uma implementação bem-sucedida de IoT. As redes de comunicação terrestre não são capazes de fornecer ao longo de toda uma rota soluções de conectividade suficientemente confiáveis para que IoT funcione, o que significa que ativos vitais como caminhões, trens e navios poderão entrar em pontos cegos de comunicação quando estiverem expostos a um risco maior, em ambientes remotos e potencialmente perigosos. Para que as empresas de logística tenham acesso ao valor total de IoT, elas precisam ter uma conectividade confiável e contínua que lhes permita acompanhar continuamente os seus ativos em uma escala global”, continua o executivo.

Holdsworth conclui: “Trabalhando com nossos parceiros, os serviços banda L da Inmarsat oferecem conectividade global ativa em até 99,9% do tempo para soluções eficientes e globais de gestão de frota e carga nas estradas, nos trilhos e no mar. Unimos a nossa experiência em comunicações essenciais com conectividade celular e terrestre, tecnologia LoRaWAN e plataformas de análise de dados para habilitarmos o mundo conectado. Com as nossas soluções globais de conectividade, possibilitamos que os projetos da IoT prosperem, mesmo nos ambientes mais remotos e hostis, oferecendo às empresas de transporte a confiável conexão de ponta-a-ponta que precisam para migrarem para a quarta revolução industrial”.

Comentários
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem unicamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da IT Mídia ou quaisquer outros envolvidos nessa publicação.

Notícias Relacionadas

Copyright 2017 IT Mídia. Todos os direitos reservados.
É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da IT Mídia.