COMUNIDADE

Mobilidade 2012: a revolução da análise sem fio

Se há um termo que surge diariamente é análise. Você pode pensar que os analistas de tecnologia sem fio passam o dia todo discutindo o alfabeto obscuro de TI, e isso costumava ser verdade. Discutir os pontos de OFDMA vs. CDMA e MIMO aplicado ao LTE tem seu valor, mas, como vimos com a gestão […]

Se há um termo que surge diariamente é análise. Você pode pensar que os analistas de tecnologia sem fio passam o dia todo discutindo o alfabeto obscuro de TI, e isso costumava ser verdade. Discutir os pontos de OFDMA vs. CDMA e MIMO aplicado ao LTE tem seu valor, mas, como vimos com a gestão de operações de telefonia móvel e gestão de mobilidade empresarial, os benefícios de qualquer inovação em tecnologia da informação precisa ser avaliado em um quadro relacionado com a produtividade das pessoas, em vez da produtividade de bits voando pelo ar.

 

E a chave para tudo isso – e o tema mais importante em mobilidade para 2012 – acredito que seja a análise. Agora, quanto ao valor, não há nada demais, afinal de contas, análise não é apenas outro nome para extração de dados ou inteligência artificial ou seja lá qual outro nome já tenha sido chamado no passado? Bem… Sim e não. O termo análise tem a ver com insight e a extração de significado e valor, e, reduzindo a habilidade para sua forma mínima, todos estão familiarizados com a vasta gama de relatórios gerenciais gerados por todo sistema de TI.

 

Mas a análise, nesse caso está realmente sendo realizada por seres humanos, não é? Uma coisa é analisar um relatório com várias páginas cheio de tabelas e gráficos e outra bem diferente é enxergar os padrões que atravessam os dados, e ser capas de aplicar tudo isso para a formulação de uma estratégia e tomar ação com base nas informações colhidas. E vamos encarar os fatos: os gerentes de TI não têm tempo de simplesmente parar o que estão fazendo e pensar sobre o significado dos dados colhidos. A questão então é: por que não aplicar a análise de forma inteligente e automaticamente, indo direto ao ponto sem envolver mais ciclos humanos?

 

O que funciona então, com a Analítica 2012 é a nova potência liberada por sistemas automatizados, que imitam a tomada de decisão humana em determinadas circunstâncias, como mais foco e de forma menos emotiva e evolui até o ponto os as ideias podem ser realizadas e as ações podem ser tomadas sem a intervenção humana. Anteriormente chamada de heurística, uma filial da IA, a analítica promete redes móveis muito mais inteligentes e rentáveis daqui para frente. Esgotou-se a capacidade de sua rede sem fio LAN? Hoje, canais e níveis de potência podem ser automaticamente reconfigurados, então e se adicionarmos a capacidade de especificar a implantação de pontos de acesso adicionais e mostrar graficamente onde eles devem ser instalados? Minimizar as despesas de telecomunicações, deslocando chamadas in-building para wi-fi é uma ótima ideia, então vamos automatizar essa ideia ao reforçar a política sem a necessidade da ligação para o departamento financeiro. Otimização de fluxo de tráfego? A mesma coisa. O resultado em todos os casos é o alto desempenho, a habilidade melhorada  e portanto, a melhoria da produtividade do usuários – o objetivo primário para as redes de todos os lugares. Observe que o valor está sendo percebido por meio de serviços de nível superior em vez da tradicional melhoria Layer-1, e os consequentes custos, desempenho e benefícios de produtividade serão percebidos pelas aplicações em toda a linha: varejo, gestão de frota, gestão de rede e operações, etc. Amplie um pouco a visão e a TI será revolucionada pelo poder da análise automatizada.

 

Claro que teremos novidades acerca da tecnologia em rádio em 2012, e a tecnologia sem fio continuará a avançar como sempre. Mas o mais importante em desenvolvimento wireless e mobilidade para o ano que se inicia será automatizar a otimização sem fio e os recursos móveis. E, como as consequências da recessão ainda estarão conosco por um tempo, o fato de que as economias percebidas em muitos casos pagam a necessidade de atualizações em software e sistemas é apenas a cereja no topo do bolo.

 

Tradução: Alba Milena, especial para o IT Web | Revisão: Adriele Marchesini

 

 

 

 

Comentários

Notícias Relacionadas

Copyright 2017 IT Mídia. Todos os direitos reservados.
É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da IT Mídia.