Home > Notícias

Data Center Digital: 10 mandamentos

Solange Calvo

24/04/2017 às 12h30

Foto:

Esta é a terceira e última reportagem da série Data Center Digital. Participaram desse especial executivos de dez data centers com importantes atuações no País – Algar, Ascenty, Embratel, Equinix, IBM, Level 3, Locaweb, Sonda, Tivit e T-Systems. Neste episódio, eles apresentam os “10 Mandamentos” do Data Center Digital. Confira a seguir.

Leia também:
>Data Center Digital: conceito da nova era
>Data Center Digital: desenho do futuro

1- Autosserviço e Flexibilidade
O cliente escolhe a plataforma, como contratar e quanto pagar. O data center da era digital deve ser flexível e elástico, com modelo de consumo sob demanda (as a service). As soluções precisam ser pensadas e desenhadas de acordo com a necessidade do cliente.

2- Modelo de Software Defined Everything
Software passa a ser o coração do data center da era digital. O novo modelo de data center será protagonizado por Software Defined Datacenter (SDD), Software Defined Network (SDN) e ainda storage e computing definidos por software. Por meio das camadsa de gestão e de automação, é possível criar um único painel de gerenciamento, não importando qual hardware está sendo utilizado (servidor, storage, redes) ou mesmo a nuvem definida. A gestão é transparente ao usuário final.

3- Serviços Multicloud
O cliente escolhe onde, quando e como quer seu ambiente. Esse é o modelo da era digital, em que o cliente pode provisionar recursos tecnológicos de nuvens públicas, privadas ou híbridas, com total flexibilidade de estratégia e de orçamento.

4- Tecnologia Cognitiva e Analytics
São recursos fundamentais nos data centers do futuro, que possibilitam enriquecer o conhecimento, descobrir o inusitado e sair à frente na arena do mercado. As tecnologias cognitivas permitem monitoração muito acurada, trabalham de forma proativa, aprendendo o comportamento de cada aplicação e da infraestrutura. Além de realizar sugestões de correções para melhorar continuamente as operações.

5- Automação e Integração
Formam a base da inteligência e devem atender ao cliente. A exigência é por alto nível de integração de softwares e plataformas de TI. A automação em data centers é uma importante estratégia para economizar tempo e ao mesmo tempo obter mais controle sobre as operações, tornando mais clara a visibilidade do ambiente. É um caminho eficiente para o controle centralizado de servidores e outras máquinas virtuais ou físicos, além de aplicações, armazenamento, entre outros recursos. Processos integrados e automatizados permitem alcançar máxima eficiência. Integrar aplicações e infraestrutura para prover rápida adoção de aplicativos, por exemplo, pode ser boa estratégia.

6- Segurança máxima
Fator indiscutível em um cenário em que dados estratégicos representam valioso patrimônio. Deve haver máxima segurança física e lógica. Rígido controle de acesso, além de uma equipe de segurança e monitoramento trabalhando 24x7. Certificações que garantam segurança cibernética dos dados e sistemas de monitoramento eficientes são fundamentais. Políticas de segurança aliadas às estratégias de negócio.

7- TI Verde
Escolha de equipamentos eficientes e que não agridam a natureza é uma preocupação do data center digital. É preciso integrar iniciativas verdes, incluindo a sustentabilidade em suas operações, serviços com baixo teor de pegada de carbono, identificação de desperdício e ineficiência no uso de energia. A eficiência energética em data centers digitais deve dar atenção para servidores de baixo consumo de energia, juntamente com sistemas de gestão de módulos de potência digital do servidor e do data center. Fontes de energia renováveis tornaram-se parte integrante de um posicionamento energético diferenciado. Tecnologias emergentes, como IoT, torna a captação de energia um componente crítico.

8- Experiência do Usuário
O comportamento do cliente vai ditar os rumos do negócio. Com a economia cada vez mais digital e voltada ao cliente, melhorar a experiência do usuário é garantir competitividade e fidelização. É preciso repensar a relação com o usuário, hoje mais empoderado pela tecnologia e ávido por inovação. A chave dos novos data centers é conhecê-lo e satisfazer suas expectativas e até antecipar-se a elas.

9- Conectividade e Disponibilidade em tempo integral
O cliente precisa de alta disponibilidade a todo momento. É vital que os data centers do futuro tenham tecnologia de ponta para proporcionar um ambiente estável, sempre disponível. Os data centers devem ser projetados para receber toda a conectividade em alta disponibilidade, bem como realizar a distribuição interna nos mesmos padrões, com diferentes provedores de internet. Avaliar e classificar as cargas de trabalho para deixar a rede balanceada.

10- Certificações
Existem diversos tipos de certificações que atestam que a empresa opera de acordo com as melhores práticas do mercado, fator também essencial em data centers do futuro. As mais indicadas nesse especial foram ISSO 27001, ISSO 20000, TIER III, PCI-DSS, SSAE16 e ISAE 3402. Outro ponto de relevância apontado neste especial, que pode somar às certificações é uma governança avançada e mais atual, usando metodologias ágeis, Lean e outras – com foco em eliminar desperdícios nos processos que possam travar o objetivo de transformar o data center para a era digital.

Clique nos links para acessar a primeira e a segunda reportagem.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail