Home > Notícias

De olho na nova forma de trabalhar, CEO da Unify lidera transformação dos negócios

Déborah Oliveira

26/01/2015 às 10h33

De olho na nova forma de trabalhar
Foto:

Há pouco mais de um ano como presidente e CEO global da Unify, Dean Douglas esteve no Brasil na última semana pela segunda vez com a credencial. A primeira foi uma passagem rápida, que não durou nem 24 horas, mas agora Douglas veio para uma visita mais longa com o objetivo de estreitar os laços com funcionários, clientes e parceiros.

Por aqui, o executivo reforçou a mensagem do forte posicionamento da fornecedora de soluções de colaboração e comunicações unificadas voltado para Canais e a importância da atuação por verticais, o que, segundo ele, garante mais especialização e valor nos projetos.

A mudança no posicionamento faz parte de uma virada nos negócios liderada por Douglas. “Agora, nosso principal foco é fazer uma transformação na empresa. Estamos há pouco mais de um ano nessa transformação e já vimos os benefícios nos negócios. Vamos continuar nessa jornada”, afirma.

Na entrevista que segue, concedida ao IT Forum 365, a primeira à imprensa brasileira como CEO da Unify, Douglas fala sobre a chegada com força total da nova forma de trabalhar, pautada pela mobilidade e de que forma a atuação por meio de parceiros vai contribuir para o crescimento da empresa. 

IT Forum 365 - Desde o ano passado, a Unify tem batido na tecla da ‘nova forma de trabalhar’. Como você define esse conceito?
Dean Douglas - A nova forma de trabalhar permite que o funcionário de uma empresa, seja ela grande ou pequena, trabalhe com todas as ferramentas e as capacidades do escritório, não importa onde esteja. É a habilidade de integrar em um único dispositivo, um PC ou smartphone, a capacidade de analisar dados, participar de conferências e falar enquanto caminha com um cachorro, ou em um parque, por exemplo. É uma forma diferente de interagir sem estar no ambiente de trabalho. 

Viajo bastante, vou para todas as partes do mundo e faço grande parte do meu trabalho no aeroporto. Consigo fazer isso tudo com os produtos que temos. O Circuit, por exemplo, que ainda não está disponível no Brasil, mas ficará em breve em razão da adaptação da ferramenta para questões regulatórias, é um dos produtos que trazem todas essas capacidades: voz, vídeo, apresentação, dados, analytics, além de textos. 

ITF365 - O cenário móvel desafia a segurança, assunto tão comentado hoje em razão dos recentes ataques. Como a Unify lida com essa questão?
Douglas - No mundo móvel, a segurança é uma preocupação. Temos de ser sensíveis sobre quem tem acesso a esses dados e como os protegemos. O Circuit e outras soluções Unify têm capacidades de proteger as informações e as interações das conversas. Como resultado, isso permite que funcionários trabalhando remotamente, de casa, tenham liberdade e acesso às informações de forma segura.

ITF365 - Muitas empresas estão adotando o home office. Mas no Brasil ainda é uma prática pouco comum. Como você vê a tendência de home office em solo nacional?
Douglas - Em São Paulo, por exemplo, um dos desafios é o tráfego. Isso limita a comunicação com as pessoas. Quando se está no carro, a pessoa não é tão produtiva quanto em casa ou no trabalho. Por isso, home office é uma tendência natural. Ter pessoas trabalhando em casa fazem delas mais produtivas e felizes. 

ITF365 - Recentemente, a Unify fortaleceu a estratégia de parceiros para promover um salto nos negócios. Por que essa mudança?
Douglas - Fizemos recentemente uma parceria com a Weston no Brasil. Eu os conheço bem, pois trabalhava lá. Atuar por meio do canal é uma oportunidade imensa. Um dos desafios que nossa companhia tem é levar uma série de produtos para o mercado. Tradicionalmente, entregávamos as soluções com base em um modelo direto. Mas o Brasil é enorme, conta com 27 unidades federativas, e identificamos que teríamos de dar conta do País com a ajuda de parceiros e a Westcon nos permite isso. Eles têm parceiros em todo o País. Para nós, isso significa chegar de forma efetiva a clientes de pequeno a grande portes. Estamos migrando nosso modelo de negócios para ter mais receita gerada por meio de parceiros.

ITF365 - Parte dessa estratégia está atrelada à atuação por verticais. Qual o benefício de atuar por segmento?
Douglas - Pense em grandes empresas, elas tendem a ser especializadas em grandes indústrias. Companhias focam em segmentos naturalmente. Então, pensamos em como criar expertise com base em um portfólio que endereçasse essa questão. A partir daí, passamos a atender o mercado por meio de verticais, como saúde, serviços financeiros, manufatura. Isso nos permite endereçar necessidades específicas. 
Hoje, os clientes querem conversar com alguém que entende profundamente sua indústria. É muito valioso ouvir as perguntas que eles têm para fazer para nós. Se eu não entender a indústria e as perguntas, então não há valor para entregar.

ITF365 - Qual é a importância do mercado brasileiro nos negócios globais da Unify?
Douglas - Não posso compartilhar números, mas posso dizer que de todos os países em que atuamos, o Brasil está entre os ‘Top 10’. Continuaremos a operar no Brasil, tanto de forma direta como indireta, por meio do canal, porque acreditamos que precisamos ter uma forte presença aqui, aprimorando nossas capacidades em mercado verticais. Estamos seguindo em frente com essa estratégia. Teremos muitos anúncios neste ano no Brasil para criar uma presença robusta no mercado. 

ITF365 - Como você enxerga os desafios de rede no Brasil. Acredita que esse é um possível entrave para a evolução dos serviços de comunicação unificada?
Douglas - Venho para o Brasil há 30 anos e vi de perto a evolução. Acredito que está muito melhor e está melhorando cada vez mais. Investimentos estão sendo feitos para garantir mais capacidade da rede e a infraestrutura está se tornando melhor. No período que estive no Brasil, recebi diversas ligações de fora e as pessoas ficaram impressionadas com a qualidade da ligação. Estamos confortáveis com os players de telecom e a infraestrutura no Brasil.

ITF365 - Estão considerando fazer alguma aquisição no Brasil para promover um salto nos negócios? 
Douglas - Se uma oportunidade aparecer e for boa, então vamos considerar. Vamos continuar a olhar negócios globalmente e ver as oportunidades que fazem sentido. Mas agora nosso principal foco é fazer uma transformação na empresa. Estamos há pouco mais de um ano nessa transformação [após a mudança de Siemens Enterprise Communications para Unify] e já vimos os benefícios nos negócios. Vamos continuar nessa jornada. Esse é meu desafio este ano. Há um ano me juntei à companhia. De lá para cá, acredito que fizemos muito. Temos muito a fazer, mas não vamos desacelerar e vamos ver os benefícios dessa transformação.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail