Home > Notícias

Dedalus foca na inteligência em nuvem e projeta crescer 70% em 2018

Muito além de serviços gerenciados na nuvem, empresa aposta no conhecimento e na experiência como valor agregado em soluções

Solange Calvo

04/10/2018 às 15h11

Dedalus Cloud
Foto:

Cloud computing não é novidade na estratégia de muitas empresas. Como explorar todo o potencial da nuvem, migrando aplicações críticas do negócio e não mais somente as “triviais” é o pulo do gato para quem deseja, de fato, ingressar na jornada da transformação digital. Para isso, mais do que adotar tecnologias disruptivas, é preciso contar com consultoria qualificada. É com que a Dedalus acena para o mercado.

“Na verdade, as empresas aqui no Brasil, ainda estão no início de suas jornadas para o digital e ainda reticentes quanto a migrar aplicações críticas para a nuvem. Muitas delas, ainda no primeiro estágio de amadurecimento digital”, retrata Maurício Fernandes, presidente da Dedalus (foto), especialista em serviços de cloud computing.

Nesse cenário, 60% dos clientes da Dedalus já estão na nuvem e foram eles, já mais amadurecidos no modelo, que resolveram ousar e evoluir em nuvem, as tornando altamente estratégicas migrando de maneira evolutiva operações mais críticas e robusta. Essa movimentação impulsionou a empresa, que estimava crescer 30% em 2018, para uma projeção de crescimento em torno de 70%.

A chave, prossegue o executivo, foi a geração de confiança ao cliente e isso somente é possível por meio de um mix que vai além do oferecimento de soluções com tecnologias de ponta. “Tecnologia todos podem oferecer, temos parceiros reconhecidos globalmente como Microsoft, AWS, entre outros para compor soluções inovadoras. Mas nosso foco está em vender ‘inteligência’. “

E destaca: “Como explorar todo o potencial da nuvem para transformar o negócio? Qual tecnologia é mais adequada ao negócio? Qual composição atende aos objetivos do cliente naquele momento, mas com flexibilidade para crescimento? Esse é o caminho”, revela.

A movimentação de clientes tem sido frenética. Segundo Fernandes, a empresa capta um cliente por dia, entre eles estão nomes de peso como Renault e Riachuelo. E apresenta uma equação interessante: “Entre as 4 mil empresas que avaliamos por ano, qualificamos 800 para essa jornada. Destas, 300 tornam-se clientes”. Os setores que geram mais demanda são: Serviços Financeiros (em especial as fintechs), Saúde, Educação e Varejo. “Todos buscando agilidade e economia de custos”, ressalta.

Até o final do ano, a expectativa da Dedalus é somar mais de 200 novos clientes e faturamento perto de R$ 160 milhões. “A Dedalus foi classificada como líder de mercado em gerenciamento de nuvem pelo Information Services Group (ISG), empresa global de pesquisa em tecnologia. E iremos avançar ainda mais e levar nosso mercado a outro patamar por meio da nuvem.”

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail