Home >

Delivery teams: muito mais do que teletrabalho

Depois de uma resistência inicial, atualmente, essa demanda é amplamente atendida pelas companhias do ramo.

Nacho De Marco*

28/06/2019 às 12h55

Foto: Shutterstock

A possibilidade de trabalhar de casa e a flexibilidade de horário começaram como raridade no início dos anos 2000 e, hoje, são quase uma exigência dos colaboradores do setor de tecnologia. Os desenvolvedores preferem evitar as várias horas passadas em um escritório e, também, as gastas no trânsito para trabalhar focados em objetivos. Com isso, há ainda espaço para que momentos de inspiração ocorram a qualquer hora do dia. Depois de uma resistência inicial, atualmente, essa demanda é amplamente atendida pelas companhias do ramo.

Tal benefício coloca essas empresas em uma posição privilegiada se tivermos em conta que, segundo a pesquisa da Deloitte Millennial Survey, mais de 60% dos profissionais entrevistados consideram a possibilidade de trabalhar de forma remota.

Mas as companhias que incorporam o trabalho remoto não o fazem só para cumprir com uma demanda. Essa modalidade traz inúmeros benefícios, tanto para as empresas como para os profissionais contratados: está comprovado que ter uma equipe que permanece longas horas em um escritório não garante rendimento.

Para o cliente, essa é uma alternativa intermediária entre ter uma equipe de desenvolvedores in-house e uma totalmente terceirizada. Com tal enfoque, é possível aplicar o talento mais capacitado em engenharia e compartilhar o risco da responsabilidade de proporcionar resultados de qualidade, já que são equipes que trabalham de maneira autônoma para os times in-house. Porém, o Project Manager, que é terceirizado, reporta diretamente ao dono do projeto todas as vezes que for necessário para assegurar a qualidade da entrega.

Essa metodologia de Delivery Teams contempla as exigências dos engenheiros de TI de hoje: flexibilidade de horários e trabalho remoto, além de definição clara de objetivos em um prazo determinado. Por outro lado, permite que os colaboradores internos da empresa contratante possam se concentrar e se dedicar a negócios específicos sem a necessidade de se capacitar em outras áreas. Mas, o principal benefício do Delivery Team é que essas equipes de trabalho são formadas por indivíduos especializados cada um em sua tarefa e, à medida que os projetos avançam, é possível contar com especialistas para cada etapa, algo que só é viável quando não há barreiras geográficas. Assim, quando se trata de um grupo de pessoas com alto nível de experiência específica e que, por vezes, trabalham de forma interdisciplinar, o resultado é uma equipe facilmente adaptável às necessidades da empresa.

Fato é que desde que o teletrabalho se converteu em uma forma cada vez mais demandada, principalmente pelos colaboradores da indústria de TI, surgiram alternativas que contemplam tanto às necessidades das empresas contratantes como as dos profissionais. Os Delivery Teams parecem hoje o caminho para unir os requisitos dos dois lados.

*Nacho De Marco é  CEO da BairesDev

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail