Home > Notícias

Destino do Ceagesp começa a ser definido hoje (12/3)

Governo receberá projetos dos seis grupos interessados em viabilizar mudança do endereço

Redação

12/03/2018 às 9h19

Foto:

O Governo do Estado recebe nesta segunda-feira (12/3) os projetos de seis grupos interessados no Chamamento Publico para a mudança de endereço da ETSP (Entreposto Terminal São Paulo). “O projeto do NESP que será entregue nesta segunda-feira é o único desenvolvido por profissionais da área de abastecimento e propõe soluções para os diversos gargalos encontrados hoje no atual entreposto”, afirma Sérgio Benassi, presidente do NESP.

As propostas relacionadas à implantação e operação do Novo Centro de Abastecimento Alimentar de São Paulo devem contemplar indicação de terreno, modelos financeiro e jurídico, além de cronogramas de implantação. O projeto do NESP vem sendo desenvolvido há mais de um ano, de forma independente, por um grupo de permissionários da CEAGESP. O material que será entregue nesta segunda-feira, atende as exigências do chamamento publico e vai além.

“Nosso projeto começou antes da proposta do governo, uma vez que quem trabalha dentro da CEAGESP sabe que é preciso mudar”, acrescenta Benassi. “O local atendeu muito bem os comerciantes e o público durante as primeiras décadas, mas já está estrangulado, não há como se ampliar e a mobilidade interna dificulta muito as operações comerciais”.

O NESP será erguido em um terreno já adquirido em Perus, distante apenas 14km do atual entreposto. Ele prevê áreas de circulação diferenciadas para caminhões, carros e pedestres, garantindo segurança e agilidade. A distribuição de produtos entre os blocos foi pensada de forma a otimizar o tempo dos comerciantes clientes do entreposto. Pequenos produtores também são contemplados no projeto, que terá uma área específica para a venda de seus produtos sazonais de forma direta aos distribuidores.

Diferente dos demais interessados neste chamamento, o NESP apresenta nesta segunda-feira um material alternativo. Será entregue uma proposta de convênio com o Estado. O convênio garantirá ao Estado a continuidade dos negócios do entreposto, com os atuais permissionários, além de contemplar um espaço para pesquisas e uma plataforma para leilão eletrônico de alimentos que atenderá às compras públicas com uma logística adequada.

A saída da ETSP da Vila Leopoldina, além de ser objeto do chamamento publico do Estado, também foi confirmada em pronunciamento do prefeito de São Paulo, João Dória.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail