Home > Colunas

Devo pedir autorização antes de indicar alguém como referência?

Especialista em recrutamento responde a questão e destaca a relevância de manter bons relacionamentos no ambiente corporativo

Carolina Cabral*

04/05/2019 às 15h30

Foto: Shutterstock

Para os recrutadores, a checagem das referências é o momento de ter uma base sobre o perfil técnico e comportamental do profissional no ambiente de trabalho, tendo como fonte direta alguém que tenha convivido com o candidato no dia a dia profissional.

Dessa maneira, é importante que o candidato à vaga tenha “na manga” nome e contato de pessoas que poderiam ser indicadas como referências profissionais. Antigos líderes, pares e subordinados podem estar nesta lista, mas normalmente os empregadores não se limitam apenas às suas indicações. É comum, por conta própria, eles ampliarem a lista em busca de outras pessoas que possam dar mais referências sobre você.

Referências precisam saber que serão contatadas?

Existe uma questão frequente com relação a esse tema: Devo pedir autorização antes de indicar alguém como referência profissional? A resposta é: não necessariamente. Se quiser, você pode avisar as pessoas, até para que elas saibam que podem ser chamadas e fiquem atentas a isso. No entanto, como já dissemos, é provável que o recrutador também busque informações com outras pessoas que tiveram contato com você, ou seja, essas pessoas não terão como serem avisadas.

Daí vem a necessidade de sempre mantermos um bom relacionamento interpessoal. Não se trata de agradar as pessoas por interesse, mas, sim, de entender que, apesar de possíveis divergências, devemos manter relacionamentos cordiais.

*Carolina Cabral é gerente de recrutamento da Robert Half.

Tags
Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail