COMUNIDADE

Magazine Luiza registra salto nas vendas digitais

Canais on-line representam 28,4% das vendas totais da empresa, um recorde

A rede varejista brasileira Magazine Luiza apresentou números positivos nos três primeiros do ano, com crescimento do lucro de 1.014%, chegando a R$ 59 milhões. O faturamento foi 23% superior ao do primeiro trimestre do ano passado, atingindo R$ 3,35 bilhões. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) foi 61% maior do que o do mesmo período em 2016, acumulando R$ 232,

Destaque para sua plataforma digital. A companhia atingiu faturamento 56,2% maior na internet, que passou a representar 28% do faturamento total – patamar recorde. A estratégia de marketplace foi fundamental para esse crescimento, na análise da empresa, ao aumentar de 30 mil para cerca de 220 mil a oferta de itens. A redução do tempo de entrega – 12% inferior à média do mercado –, a diminuição de rupturas e inovações logísticas e tecnológicas são os principais motivos para o avanço do on-line.

Foco no digital
As vendas on-line são centrais na estratégia da empresa, assim como o esforço para se tornar, cada vez mais, uma rede varejista inovadora, afirmou a companhia em comunicado.

Assim, no primeiro trimestre deste ano, a companhia anunciou a compra da startup Integra Commerce, com sede em Itajubá, Minas Gerais. Com isso, o Luiza Labs (laboratório de inovação do Magazine Luiza) ganhou um novo polo de desenvolvimento: o Labs Itajubá, formado pelos profissionais de desenvolvimento que faziam parte da Integra.
No primeiro trimestre, 52% dos investimentos realizados pelo Magazine Luiza foram em tecnologia. O total aportado na área foi 61% maior do que o valor aplicado no mesmo período do ano passado, o que mostra o esforço da empresa para continuar a inovar.

O caminho em direção a tecnologia que a empresa traça também atrai mais clientes conectados. Isso explica o crescimento das categorias de smartphones e Smart TVs, mais vendas do serviço de assistência Lu Conecta (com configuração de smartphone, instalação de aplicativos e antivírus, além do serviço de atendimento por telefone 24 horas) e a venda de planos pós-pagos de todas as operadoras nas lojas. Para melhor atender esse cliente, o Magazine Luiza reformou a parte de tecnologia dos pontos físicos, passou a aceitar celulares antigos como parte de pagamento por novos e digitalizou o atendimento dos vendedores.

Comentários

Notícias Relacionadas

Copyright 2017 IT Mídia. Todos os direitos reservados.
É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da IT Mídia.