COMUNIDADE

Representantes do governo debatem avanço do digital

Apesar dos progressos, o Brasil ainda enfrenta alguns entraves para a expansão de um empreendedorismo digital de base internacional

Um dos desafios do governo é se aproximar do cidadão por meio da tecnologia, garantindo melhores serviços e um atendimento cada vez mais desburocratizado e rápido. Estratégica para o crescimento econômico e para impulsionar o desenvolvimento do País, a transformação digital tem direcionado, neste sentido, diversas ações da esfera pública, conforme apresentaram representantes do governo durante a conferência anual da Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes), realizada nesta segunda-feira (18/9) em São Paulo.

Segundo Sérgio Alves, coordenador de ambientes de negócios e ecossistemas digitais do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC), a tecnologia é o instrumento que vai possibilitar oferecer melhores produtos e serviços à população.

Ele ressaltou algumas ações do governo neste sentido, como a Estratégia Brasileira para a Transformação Digital, que visa a digitalização de serviços públicos para reduzir custos e trazer mais inclusão e qualidade na prestação dos mesmos. Outra vertente é o programa Startup Brasil, criado em 2012 em favor do empreendedorismo de base tecnológica, além do Plano Nacional de IoT, o qual estabelece políticas públicas para o desenvolvimento do mercado de IoT no País.

No entanto, apesar dos avanços alcançados, o executivo salientou que o Brasil ainda enfrenta alguns entraves para a expansão de um empreendedorismo digital de base internacional. A escassez de mão de obra qualificada e a falta de estímulo à cultura empreendedora entre os estudantes são alguns deles. “Um país precisa de uma cultura empreendedora, ou seja, gerar empreendedores em escala. O Startup Brasil atua nisso, mas ainda temos muito a fazer neste sentido”, ponderou.

São Paulo mais inteligente

Por meio de recursos da tecnologia da informação e comunicação, a Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia, criada na atual gestão do prefeito de São Paulo João Doria, visa ampliar a qualidade do atendimento ao cidadão e promover sua participação no desenvolvimento de uma cidade inteligente.

Em sua participação no evento, Daniel Annenberg, secretário municipal de Inovação e Tecnologia da Prefeitura de São Paulo, destacou algumas das próximas ações que devem ser implementadas pela prefeitura para inovar ainda mais a capital paulista. “Pretendemos simplificar processos e reduzir a burocracia, além de promover serviços eletrônicos, agilizando procedimentos e combatendo irregularidades”, declarou.

Os projetos incluem, entre outros, a PPP estadual de iluminação pública, que visa tornar a rede inteligente ao reduzir gastos de energia e custos com manutenção; rede de Wi-Fi e ar-condicionado em toda a frota de ônibus da cidade até 2020; extensão do Wi-Fi público em toda a cidade; bem como a troca de todas as lixeiras de São Paulo por modelos inteligentes, os quais possuem um microchip acoplado que avisa quando elas estão cheias.

Para Francisco Camargo, presidente da Abes, a digitalização é um processo irreversível. “Vivemos uma mudança de panorama em uma nova era onde a economia e sociedade brasileira estão em transformação. O desenvolvimento e competitividade dependerão da maneira como empresas, governos e cidadãos irão se inserir no processo de transformação digital.”

Comentários
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem unicamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da IT Mídia ou quaisquer outros envolvidos nessa publicação.

Notícias Relacionadas

Copyright 2017 IT Mídia. Todos os direitos reservados.
É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da IT Mídia.