COMUNIDADE
Digital da Embraco

Embraco revoluciona estratégia e ingressa no digital com IoT

Solução que dá voz à geladeira leva empresa à era da refrigeração comercial

A Embraco, multinacional atuante há 46 anos no segmento de refrigeração doméstica e comercial, deu uma guinada importante em sua estratégia ao desenvolver o diili, uma tecnologia com base em Internet das Coisas (IoT), capaz de gerenciar freezers e geladeiras comerciais e dar voz a eles. A empresa ousa no digital na esteira da conectividade inteligente.

“Sabemos que hoje o cliente não espera apenas pelo melhor componente para o sistema de refrigeração, mas sim por soluções inovadoras capazes de agregar valor aos seus negócios criando novas experiências. O diili entrega isso e posiciona a Embraco de forma ainda mais estratégica no mercado da refrigeração”, destaca Ernani Nunes, diretor de Novos Negócios da Embraco.

A companhia, garante Nunes, é uma das primeiras do segmento a modernizar sua cultura com um posicionamento digital e entende a digitalização da manufatura como uma jornada estratégica e progressiva. Essa transformação se traduz em ações efetivas. A Embraco é cofundadora e membro do conselho diretor da Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII), entidade sem fins lucrativos, fundada em 2016, que acompanha de perto os desafios da indústria brasileira e global na adoção da Internet Industrial das Coisas.

Não por acaso, o ecossistema digital da Embraco engloba soluções de Internet Industrial das Coisas (IIOT) e de Internet das Coisas (IoT). Em IIOT, alguns processos de manufatura no Brasil e em outros países onde atua já contam com recursos digitais (tablets e celulares) que, ao monitorarem os processos fabris e gerarem informações sobre o funcionamento das máquinas, são capazes de assegurar maior qualidade e agilidade à produção dos compressores enquanto reduz custos, falhas e auxilia a empresa na tomada de decisões estratégicas.

A iniciativa do diili faz parte de uma estratégia maior (e global), rumo à transformação digital do negócio. “A jornada digital é parte importante do nosso objetivo de, até 2020, sermos líderes em todos os lugares onde atuamos, e reconhecidos pelos clientes como parceiro preferencial”, diz Nunes.

Segundo ele, a meta é consolidar uma base sólida de clientes do diili no Brasil até 2018 e depois expandir para outros mercados, como América do Norte, Europa e Ásia. O que torna a estratégia mais significativa ainda é o fato de toda a eletrônica embarcada no diili e a análise inteligente das informações (vital para tomada de decisões estratégicas), serem desenvolvidas em solo nacional pelo time da Embraco. “O que é muito valioso para o cenário nacional. Além disso, buscamos parceiros também nacionais, não só globais.”

Diili, passaporte das marcas para o digital

Antes de o diili nascer, a área de Novos Negócios, que busca oportunidades além dos produtos tradicionais, investigou quais eram os desafios e as necessidades das marcas de bebidas e alimentos e identificou: melhor eficiência energética, mais qualidade na preservação dos alimentos e melhor gestão dos freezers e geladeiras em campo. “Ele foi desenvolvido, portanto, para atender a essas demandas”, explica o executivo.

A solução contribui para que a indústria (marcas) possa gerenciar de forma efetiva freezers e geladeiras nos pontos de venda. Isso porque, desenvolvida com base em IoT, entende o funcionamento de freezers e geladeiras comerciais, indica a localização do equipamento e alerta sobre falta de estoque, falhas ou necessidade de manutenção preventiva, entre outras informações.

“O diili pode ser instalado em qualquer refrigerador comercial. Refrigeradores novos já podem sair da fábrica com a tecnologia embarcada. Já nos refrigeradores que já estão em campo, a equipe diili faz a instalação”, diz Nunes, acrescentando que a tecnologia representa a nova Era da refrigeração comercial, porque torna os equipamentos mais inteligentes e traz soluções inovadoras que agregam resultados às marcas e à cadeia de refrigeração.

Entre outros recursos, a solução tem potencial para reduzir em 15% o consumo de energia dos refrigeradores por possibilitar também uma refrigeração mais adequada ao tipo de carga armazenada, às características do ponto de venda.

Melhor experiência do usuário e rentabilidade

A tecnologia IoT da Embraco desvenda o comportamento do consumidor no ponto de venda, permitindo análises mais completas sobre o desempenho dos produtos expostos. Além de oferecer métricas para o mundo real, anteriormente disponibilizadas somente pelo comércio eletrônico, que possibilitam orientar e sugerir a localização mais estratégica do equipamento.

A inteligência gerada pela solução faz com que as marcas conheçam melhor o consumidor e a partir disso consigam tomar decisões estratégicas para aumentar as vendas, reduzir consumo energético, gastos com manutenção e realizaram promoções de venda mais assertivas.

O diili também consegue dizer se a geladeira está em local não autorizado. Informação relevante, já que existem cerca de 4 milhões de refrigeradores comerciais em campo no Brasil e cerca de 5% são perdidos por descontrole de inventário e roubos, segundo pesquisa de campo da Embraco. “Todos esses benefícios podem ser multiplicados por centenas ou até milhares de geladeiras em campo”, afirma o executivo.

Assim, toda essa cadeia gera, na ponta, uma melhor experiência também ao consumidor final (cliente do cliente da Embraco), por proporcionar o consumo de produtos com maior qualidade como bebida na temperatura ideal ou sorvete na consistência certa a qualquer hora do dia.
O aumento da rentabilidade do negócio é um dos resultados, considerando que a tecnologia informa, em tempo real, se há produtos suficientes, as condições de armazenamento, o estado dos refrigeradores, o comportamento do consumidor em relação aos produtos, o que pode ser feito de diferente naquele ponto para vender mais, além de notificar problemas como queda de energia ou quebra do equipamento.

Toda essa análise inteligente de dados é feita pela Embraco e é entregue ao dono da marca de bebidas ou alimento por meio do celular, tablet ou computador. Com isso, ele poderá agir bem mais rápido para salvar cargas de sorvetes, por exemplo, em caso de falta de energia. Assim, o diili pode aumentar as vendas do cliente em até 15% e reduzir perdas com manutenção em até 10%.
“Anualmente, a Embraco aplica de 3% a 4% de sua receita líquida em Pesquisa e Desenvolvimento e tem cerca de 600 profissionais dedicados exclusivamente a esse departamento. Certamente continuaremos avançando em inovação no digital”, avisa Nunes.

Comentários
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem unicamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da IT Mídia ou quaisquer outros envolvidos nessa publicação.

Notícias Relacionadas

Copyright 2017 IT Mídia. Todos os direitos reservados.
É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da IT Mídia.