Home > Notícias

Equinix fortalece data centers para ser hub global de conexões

Empresa aposta na velocidade e segurança de interconexões para conectar empresas e serviços

Guilherme Borini

26/01/2018 às 11h42

Eduardo Carvalho - Equinix
Foto:

A velocidade de interconexão deve crescer a uma taxa anual composta de 45%, alcançando os 5 mil Tbps até 2020. A título de comparação, a taxa de crescimento do tráfego global de IP é de 24%, chegando a 855 Tbps. Os números são de estudo da Equinix, que, apostando nesses dados, quer se tornar cada vez mais um ponto global de conexão entre empresas.

O objetivo é que os data centers da companhia sejam um ponto de encontro, atendendo à crescente exigência dos usuários por serviços digitais cada vez mais rápidos. "Ligamos uma enterprise a um provedor de cloud ou uma companhia de conteúdo com operadoras", exemplifica Eduardo Carvalho (foto), presidente da Equinix, durante conversa com jornalistas em São Paulo.

A Equinix conta com 190 data centers em todo o mundo, sendo seis deles no Brasil, e quer aproveitar o alcance para conectar todas suas infraestruturas a nível mundial, de qualquer ponto. Nos próximos meses, a empresa anunciará uma série de iniciativas sobre cobertura, conectividade e serviços que entregará aos seus clientes mais valor agregado e possibilitará dimensionar rapidamente seus negócios digitais através de um data center e uma plataforma de interconexão dinâmicos.

"Não se trata apenas de oferecer data center premium. Queremos que empresas façam negócios dentro deles. Toda geração de dados só será suportada se a plataforma de interconexão estiver estruturada, com segurança, performance e, sobretudo, baixa latência", aponta Carvalho.

Brasil e América Latina

O encontro foi uma oportunidade para a empresa atualizar o andamento dos negócios na região. Sem poder destrinchar números locais, Carvalho afirma que a América Latina foi a região com maior crescimento a nível mundial - muito por conta de demanda reprimida e novos investimentos de cabos submarinos.

No Brasil, onde conta com 1,6 mil clientes, a companhia está estruturada com dois data centers no Rio de Janeiro e quatro em São Paulo, sendo um deles a grande estrela da companhia, o SP3, em Santana do Parnaíba, na região metropolitana da capital paulista.

O Equinix International Exchange (IBX) SP3 terá mais de 20 mil m² de espaço quando estiver pronto - desses, 8 mil m² serão de piso elevado. Os cerca de 2,8 mil racks dobrarão a capacidade no Brasil. A primeira fase de construção foi concluída no primeiro trimestre de 2017, com aproximadamente 720 racks.

A atualização do SP3 deixa a Equinix em situação confortável em termos de espaço no país, como define Carvalho. Segundo o executivo, a empresa pensa em novas estruturas apenas quando atinge de 60 a 70% de capacidade, algo que ocorreu antes da decisão do SP3. "Não há planos de aumento da capacidade para 2018. Estamos com estrutura suficiente para os planos de crescimento. Só o SP3 poderia comportar todos os outros data centers", completa o executivo, que não informa o status da ocupação das instalações.

Com a infraestrutura preparada, o desafio da companhia é seguir evangelizando o mercado e apontando os benefícios da interconexão.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail