Home > Notícias

Eric Schmidt: inteligência artificial é o próximo passo natural para humanos

Tissiane Vicentin

17/03/2016 às 11h26

Eric Schmidt: inteligência artificial é o próximo passo natural para humanos
Foto:

Quando Lee Sedol, especialista no tradicional jogo chinês Go, aceitou o desafio contra o computador da DeepMind, Alpha Go, ele estava confiante de que poderia vencer as cinco partidas com os pés nas costas. Mas não foi bem isso que aconteceu: a máquina o venceu por 4 a 1, em um jogo acirrado.
Comparado com os 20 anos que Lee pôde aperfeiçoar a sua técnica contra o um ano de idade do algoritmo que faz de Alpha Go um competidor à altura, pode-se imaginar o que a inteligência artificial reserva para a humanidade. 
E quem acredita muito nesse potencial é o CEO do Google, Eric Schmidt. Para ele, essa é uma tecnologia que, sem dúvida, servirá no futuro para ajudar a companhia a endereçar toda e qualquer necessidade de seus usuários.
"Não posso quantificar nosso investimento em inteligência artificial, mas ela acabará em tudo", disse ele em entrevista ao The Telegraph, complementando que as inovações que serão produzidas poderão tocar milhões de pessoas.
Sim, os planos para a IA é fazer com que ela possa implementar as interações que o usuário tem com o Google, tornando tudo cada vez mais pessoal. Tão pessoal que pode até chegar a substituir pessoas em suas tarefas diárias (aquela história dos robôs). Mas Schmidt ressalta que a tecnologia pode sim apresentar riscos às tarefas rotineiras das pessoas, mas ela "nos faz mais inteligentes, então esse é o próximo passo natural", defende.
A única ressalva de Londoner Hassabis, CEO da DeepMind e responsável pelos projetos de inteligência artificial do Google (incluindo o Alpha Go do começo do texto), é não utilizar a tecnologia para fins militares.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail