Home > Notícias

Tentativas de fraude no País caem

Bárbara Pereira

25/08/2017 às 11h04

Mapa da Fraude 2016 traz informações sobre tentativas de fraude no e-commerce brasileiro
Foto:

A ClearSale, empresa especializada em soluções antifraude, divulgou o Mapa da Fraude 2016. O estudo contempla informações sobre tentativas de fraude no e-commerce brasileiro. Os números revelam que, em 2016, a cada R$100 gastos em lojas on-line, R$3 foram tentativas de fraude. Ao analisar o consumo realizado em smartphones, os números são ainda maiores: a cada 100 reais, R$ 5,00 sofreram tentativas de fraude.

De acordo com o levantamento, o segmento de compras on-line no Brasil cresceu 11,5% em faturamento e 12,1% em quantidade de pedidos em relação ao ano passado. Para Omar Jarouche, gerente de Inteligência Estatística da ClearSale, mesmo com o crescimento do mercado, as tentativas de fraude não aumentaram, pois não há um número maior de fraudadores atuando. “Hoje, as pessoas conseguem comprar mais pela internet e, na medida que as taxas de fraude se mantém estáveis, podemos inferir que se trata de um mercado que cresce com segurança”, explica.

Mercado Mobile X fraude

Os dados são animadores principalmente para os lojistas, que podem aproveitar a maior confiança dos consumidores em compras feitas pela internet como uma oportunidade para vender mais e ter um negócio mais saudável.
No entanto, é preciso ficar atento, pois produtos como jogos, celulares e produtos esportivos, costumam atrair o interesse dos cibercriminosos, especialmente por serem fáceis de revender. “Pelo Mapa da Fraude, sabemos como e em quais momentos os fraudadores agem e o que eles buscam. Faz parte do desafio do lojista ter a tecnologia necessária para identificar as fraudes e impulsionar as boas compras”, reitera Jarouche.
Com relação aos dados de compras realizadas por meio de smartphones, a ClearSale ressalta que a praticidade do mobile naturalmente atrai os consumidores. Além disso, o próprio varejo, atento a este comportamento, oferece promoções específicas para este tipo de canal.
“As pessoas querem consumir independentemente da plataforma. A transição natural de compras realizadas no desktop para compras feitas em smartphones contribuirá para um amadurecimento deste mercado. O diferencial dos varejistas estará nas estratégias que serão desenvolvidas com foco na experiência dos consumidores”, explica Jarouche.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail