Home > Notícias

Ford lança carros que ouvem e conversam via 5G

Tecnologia C-V2X estará em todos os veículos novos da marca nos EUA a partir de 2022

Redação

10/01/2019 às 13h29

Foto:

A Ford anunciou nesta quinta-feira (10/1), durante a CES, maior feira de tecnologia do mundo, em Las Vegas (EUA), o lançamento de veículos com a tecnologia de comunicação do veículo-com-tudo pelo celular – a chamada C-V2X. O recurso estará em todos os veículos novos da marca nos EUA a partir de 2022 e o desenvolvimento foi iniciado há cerca de um ano após acordo com a Qualcomm.

A C-V2X é uma tecnologia de comunicação sem fio altamente avançada que permite aos veículos “ouvir” e “conversar” uns com os outros, com os pedestres e com a infraestrutura de trânsito para transmitir informações de segurança e ajudar a criar um sistema de transporte inteligente e conectado.

A C-V2X foi planejada para operar com a rede de celular 5G, que está avançando rapidamente no mundo. Ela permite a comunicação direta entre os dispositivos conectados – ou seja, o sinal não precisa viajar primeiro para uma torre de celular –, por isso é muito rápida. Ela também complementa outros sistemas de assistência ao motorista, como sensores de radar e câmera, que usam processos computacionais similares. As comunicações C-V2X indiretas (do veículo para a rede e todo o resto) são o próximo passo na evolução da tecnologia 5G e estarão disponíveis em um futuro muito próximo.

“Atravessar cruzamentos, por exemplo, será muito mais fácil com a C-V2X, pois os veículos poderão se comunicar entre si para negociar qual tem a preferência. Da mesma forma, um carro envolvido em um acidente pode informar a ocorrência para os demais e um pedestre na pista com telefone celular pode ser localizado pelos veículos, mesmo se estiver fora do campo de visão”, diz Don Butler, diretor executivo de Veículos Conectados da Ford.

Sinais inteligentes

A comunicação C-V2X com a infraestrutura urbana – como semáforos e sinais de trânsito – permitirá que o motorista receba informações para rodar com mais liberdade e segurança. Um semáforo, por exemplo, pode alertar quando vai ficar verde ou vermelho e se o motorista corre o risco de passar no sinal fechado.

Regulamentação

Os veículos autônomos são totalmente capazes de operar sem a C-V2X, mas essa tecnologia pode complementar o sistema formado por sensores LiDAR, radar e câmera. Veículos de emergência equipados com transmissores C-V2X, por exemplo, poderão avisar os carros autônomos à frente para abrir caminho, estacionando ou mudando de rota.

“É preciso um ambiente normativo propício para a implementação da C-V2X, por isso trabalhamos tanto com a indústria como com órgãos governamentais para criar um ambiente de tecnologia neutro. Essa tecnologia só atingirá todo o seu potencial se muitos veículos e a infraestrutura viária a utilizarem. É por isso que estamos convidando outras montadoras, operadores de infraestrutura e rodovias, bem como agências governamentais, a trabalhar conosco para acelerar o avanço da C-V2X”, destaca Butler.

Tags
Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail