Home > Notícias

Foto no currículo: necessário ou não?

Robert Half indica se é preciso inserir o recurso

Redação

14/08/2018 às 9h51

Foto:

O currículo é o cartão de visitas do candidato e, no momento de sua elaboração, é comum que surja a dúvida: “Afinal, eu posso – ou não – colocar uma foto minha no CV?”. Quem levanta a pergunta é a Robert Half, consultoria de executive search.

Um fato curioso é que adicionar uma foto ao currículo tem uma questão cultural por trás disso. Ou seja, apesar de a prática ser extremamente comum em alguns países, no Brasil não é. Nesse aspecto, os brasileiros estão à frente de seu tempo: a ausência da foto permite que as experiências profissionais dos candidatos sejam priorizadas, em vez da questão da aparência.

Entretanto, à medida que a foto no currículo fica obsoleta nos CVs, a tecnologia ganha espaço. E se mesmo com um currículo sem foto - e ressalto que isso não deveria ser a regra - alguma empresa quiser te conhecer um pouco melhor, ela acabará fazendo uma busca sobre você nas redes sociais.

"Os recrutadores podem encontrar o seu perfil no LinkedIn, por exemplo, e assim terão acesso não só a sua foto como também a uma análise de sua postura em decorrência do que você posta", alerta a consultoria.

Fim do currículo?

Para o futuro, a tendência é que a foto no currículo esteja cada vez menos presente. Hoje, a sociedade está muito mais preocupada com o valor que as pessoas podem agregar em uma empresado que com a aparência delas.

A questão da foto no currículo não é necessária no Brasil. Como a pesquisa nas redes sociais é tendência em recrutamento, faça a gestão da sua imagem online de maneira assertiva. Busque mostrar aos recrutadores, de uma maneira responsável, quem você é.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail