COMUNIDADE
Governança da informação é agregar valor aos dados

Governança da informação é agregar valor aos dados, diz especialista da HP

Joe Garber afirma que a todas as empresas têm problemas com gerenciamento de informações

Todas as empresas tem um problema sério com governança da informação e, às vezes, elas nem sabem disso. O motivo desse cenário ser tão comum é bem simples: o crescimento dramático de dados – que cresce 60% ao ano nas empresas.

Além de guardar uma porção de dados inúteis, o mau gerenciamento da informação também resulta em gastos para as empresas. De acordo com Joe Garber, vice-presidente de governança da informação na HP – Big Data Business Unit, cada gigabyte de dados armazenados podem custar até 25 dólares durante a sua vida útil na empresa. E os dados que são elegíveis para o descarte chegam a custar de 40% a 70% do orçamento gasto com armazenamento.

Fora o fator custo, Garber acredita que a governança irá ganhar força nos próximos anos dentro das empresas, a medida que também é notado os benefícios de se ter dados organizados. “A governança da informação não é somente ver o que pode ou não ser descartado. É agregar valor aos dados”, disse o executivo em um encontro promovido para a imprensa durante o HP WorldTour 2015. 

Dessa forma, é possível utilizar as informações de forma inteligente e estratégica. O principal desafio então, segundo o especialista, é descobrir onde estão tais dados e como acessá-los – e é aí que entra a governança da informação.

Aos que não sabem por onde começar, o primeiro passo – e o mais importante – de acordo com o especialista é reconhecer que se tem o problema. Depois, é necessário pensar pequeno. “Você pode ter uma visão grandiosa, mas ela deve ser apenas uma representação de onde você quer chegar”, disse. “Comece com algo realista. Crie políticas para determinar onde você irá colocar as informações e continuar passo por passo.”

A ideia é identificar os dados de maior valor para a empresa, jogar fora o que não serve, e migrar o restante para a nuvem, onde poderão ser acessados e analisados com mais segurança e pelas pessoas certas, além de protegê-los de futuros riscos – que podem chegar ao valor de US$ 5,5 milhões de prejuízo para as empresas em um único incidente.
Comentários
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem unicamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da IT Mídia ou quaisquer outros envolvidos nessa publicação.

Notícias Relacionadas

Copyright 2017 IT Mídia. Todos os direitos reservados.
É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da IT Mídia.