Home > Notícias

Google busca fintechs da América Latina para programa no Campus São Paulo

Guilherme Borini

20/06/2017 às 15h43

Foto:

O Google, por meio de sua iniciativa Campus São Paulo - que visa alavancar o ecossistema empreendedor -, está em busca de startups de tecnologia que atuam no setor financeiro, as fintechs, para o programa Campus Exchange Latam Founders. Os interessados podem se inscrever até o dia 18 de julho por meio deste link.

As fintechs selecionadas serão anunciadas em agosto e, durante o mês de outubro, passarão uma semana no Google para uma imersão no Campus São Paulo, onde terão acesso a conteúdos customizados, sessões de mentoria com especialistas da empresa e conexão com os principais atores do mercado brasileiro que estão transformando o setor.

A iniciativa funciona no Brasil desde junho de 2016 e, como parte do Google for Entrepreneurs, conta com uma rede global com espaços físicos em Londres, Tel Aviv, Seul, Madrid, Varsóvia e, em breve, Berlim. É a primeira vez que um Google Campus destina um programa exclusivamente para startups da América Latina.

André Barrence, diretor do Campus São Paulo, comenta que o ecossistema brasileiro de fintechs está em "efervescência". "As startups locais estão desenvolvendo produtos e soluções que atendem um mercado consumidor que estava à margem dos serviços financeiros tradicionais, suprindo necessidades ainda não atendidas com enorme potencial de crescimento. Mesmo com legislações diferentes, é possível identificar nos países emergentes usuários com características similares, por isso, as fintechs latino-americanas podem se tornar empresas que resolvem não apenas problemas locais, e sim de toda a região", destaca.

Campus São Paulo
A iniciativa do Google completa em junho um ano de atividades e, segundo a empresa, com uma série de razões para celebrar a importância que o nosso espaço conquistou no ecossistema de startups. "Já somos uma comunidade de mais de 75.000 empreendedores, sendo 36% mulheres, o que torna o Campus São Paulo aquele que cresce mais rápido no mundo em número de membros e o segundo maior campus do Google. Todos os dias, mais de 600 pessoas passam pelo nosso espaço, seja para trabalhar, participar de eventos, workshops e outras atividades que oferecemos, ou simplesmente para se conectar a outros inovadores", afirma Barrence.

Nesses 12 meses de existência, segundo Barrence, foram 466 eventos gratuitos, uma média de 2 por dia útil. No mesmo período, os especialistas do Campus e mentores do Google ofereceram 427 sessões individuais de mentoria a startups com diferentes desafios.

"Também ficamos entusiasmados com o progresso das startups participantes das primeiras edições do nosso programa de Residência, sendo São Paulo o primeiro Campus do Google a lançar essa iniciativa no mundo. Os resultados têm sido tão positivos, que os campi de Londres, Seul, Madri e Varsóvia seguiram os mesmos passos e passaram a ter startups residentes em seus espaços. As 15 startups que formaram a primeira turma captaram mais de R$ 4,6 milhões e onze delas cresceram seus times, criando um total de 31 empregos durante os 6 meses do programa. Já estamos na segunda turma, que conta com 12 startups de áreas promissoras da tecnologia, como Inteligência Artificial e Machine Learning, e para ajudá-las a encontrar os melhores talentos e fortalecer seus times incríveis estamos lançando uma nova plataforma que disponibiliza em um só lugar todas as vagas abertas nas startups residentes do Campus São Paulo", finaliza.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail