Home > Notícias

Huawei quer abrir fábrica em São Paulo para produzir smartphones 5G

Huawei é a segunda maior fabricante de smartphones do mundo; investimento é de US$ 800 milhões.

Wellington Arruda

09/08/2019 às 15h58

Foto: Shutterstock

A Huawei anunciou nesta sexta-feira (9) que deve abrir uma nova fábrica em uma cidade ainda a ser definida em São Paulo. O anúncio foi feito na visita do governador João Doria (PSDB-SP) à Xangai e terá investimento de US$ 800 milhões de 2020 a 2022.

A empresa chinesa tem outras duas instalações no país: uma unidade de serviços de fibra óptica em Manaus e outra para infraestrutura em Sorocaba. Essa segunda emprega 2 mil pessoas e outras 15 mil de forma indireta. Segundo a Folha, a próxima unidade deve empregar 1.000 pessoas.

Em nota, a Huawei diz que "está animada com as oportunidades no cenário brasileiro" e "considera instalar uma fábrica em São Paulo". No entanto, isto deve acontecer "conforme o desenvolvimento da performance da operação dos smartphones da Huawei no mercado local".

O foco é o 5G

A empresa se prepara para o leilão da tecnologia que deve acontecer no início de 2020, destacando que "está no país há 21 anos, sempre presente na transformação digital, do 2G até o 4.5G."

Segundo o diretor de Relações Públicas e Governamentais da Huawei no Brasil, Atílio Rulli, a empresa fabricará smartphones 5G para o Brasil e outros países da América do Sul.

Rulli explica que, se ganhar o leilão do 5G, a infraestrutura básica da tecnologia deverá estar em pé dentro de um ano.

As redes 5G são comentadas no mundo todo, e a Huawei participa de leilões em outros países. A conectividade viabilizará modelos de cidades inteligente, adoção massiva de IoT (internet das coisas) e outros. É esperado que áreas como saúde, educação e até mesmo de games sejam beneficiadas.

O governo de São Paulo informa que o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) também terá um investimento da chinesa, mas o valor anda será definido.

Além do projeto dedicado à tecnologia e inovação, a educação deverá ser beneficiada. Até o final de 2022, escolas da rede pública estadual podem ter quadros negros substituídos por computadores, tablets, smartphones para professores e alunos. Este deve atender o ensino fundamental e básico.

Também nesta sexta-feira, a Huawei anunciou o HarmonyOS. Ele é a alternativa da companhia à dependência do Android, tendo em vista as últimas sanções dos Estados Unidos à companhia chinesa.

[Atualização: 11/08/2018 às 12h48]

Em comunicado à imprensa, a Huawei divulgou neste final de semana o recebimento do aporte de US$ 800 milhões. Confira a nota na íntegra:

"A Huawei confirma 800 milhões de dólares de aporte financeiro para São Paulo. O aporte será feito a partir de 2020 até 2022 em São Paulo."

Fontes: Folha de S.Paulo, Huawei.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail