Home > Notícias

Huawei sela parceria com USP e Unesp e assina carta de intenções com MEC

Vitor Cavalcanti

19/10/2016 às 16h47

Huawei sela parceria com USP e Unesp e assina carta de intenções com MEC
Foto:

A Huawei quer reforçar suas iniciativas de educação no Brasil. E como todo movimento de um gigante chinês, essa estratégia vem acompanhada de três ações de forte impacto: uma parceria para inovação e capacitação de talentos em cidades inteligentes com a Universidade de São Paulo (USP), um projeto de pesquisa em SDN e transmissão de dados em alta velocidade com a Universidade Estadual Paulista (Unesp) e uma carta de intenções com o Ministério da Educação para ampliar qualidade e acesso à educação tecnológica.

No caso da USP, a Huawei e a universidade criarão um centro de inovação e capacitação de recursos humanos em tecnologias de internet do futuro (incluindo internet das coisas, redes definidas por software, 5G, entre outros). Pelo acordo, será criada uma infraestrutura de inovação e capacitação flexível e multi-usuário para dar suporte aos processos de inovação e qualificação de talentos em TIC, além de criar conteúdos e metodologias para oficinas e cursos de inovação e capacitação. O centro está composto em dois espaços: o de ideias e o de experimentação e ambos estão instalados nas dependências da Escola Politécnica da USP.

"É muito importante que capacitemos nossos quadros para um momento diferente, uma sociedade que está mudando graças à tecnologia e, para isso, precisamos de talentos, buscados em todas as fases do ensino. Cabe à universidade a última milha de encontrarmos os talentos. Mas de forma alguma conseguiremos sem programas como este. E trata-se de uma parceria de longo prazo, porque não se faz pesquisa em um ano e a inovação que se procura através disso vem ao longo de algum tempo", comentou o professor do Departamento de Engenharia de Computação e Sistemas Digitais da USP, Moacyr Martucci.

Com a Unesp, o trabalho envolverá inclusive pesquisa de base e transferência de conhecimento em rede definida por software (SDN) para ambientes de altos volumes de dados científicos. O projeto envolve a cooperação entre Huawei, o Núcleo de Computação Científica e o São Paulo Research and Analysis Center da Unesp. O principal objetivo é o desenvolvimento de serviços, métodos e ferramentas de código aberto para integrar tecnologias de nuvem com SDN.

"É impossível pensar em inovação sem estreitar a distância entre meio acadêmico e empresarial e temos tentado promover esse tipo de interação, procurando por parceiros que invistam em nossa universidade por meio de nossa fundação com parceiros que contratem talentos e nos ajudem na infraestrutura, além de buscarmos por projetos com impacto sócio-econômico que valha a pena investir", comentou o diretor científico da Unesp, Sérgio Novaes.

A fabricante também quer imprimir sua marca na formação e, para isso, o terceiro ponto da estratégia foi a carta de intenções assinada com o Ministério da Educação, por meio da qual se prevê colaboração no desenvolvimento de cursos e programas de treinamento de talentos em TIC, além de certificação técnica para estudantes e profissionais. No início, o trabalho ocorrerá por meio de convênios com universidades, escolas técnicas e institutos.

Desde 2005, mais de 20 mil profissionais foram capacitados e certificados pelo Centro de Aprendizagem da Huawei no Brasil e a meta da companhia é que outros 20 mil sejam capacitados nos próximos três anos. "Como player global, o Brasil precisa assumir a posição de liderança no desenvolvimento desse mundo digital. TIC pode liderar a economia e nós definimos educação como prioridade para nosso trabalho no País", afirmou o CEO da Huawei Brasil, Wei Yao.

Para a meta de 20 mil profissionais capacitados em três anos, a fabricante já conta com parcerias com PUCRS, Universidade Federal de Campina Grande, Inatel e USP.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail