Home > Notícias

Inovação não depende de Transformação Digital, dizem CEOs

13% dos CEOs afirmaram que o principal motivo para se investir na TD está na combinação de eficiência, sinergia e produtividade.

Wellington Arruda

30/07/2019 às 14h34

Foto: Shutterstock

O que os CEOs pensam sobre a Transformação Digital?

A consultoria E-Consulting entrevistou 203 CEOs das 1000 maiores empresas do Brasil para falar sobre o assunto. Especificamente, sobre como ela é aplicada aos seus negócios. O resultado aponta, por exemplo, que apesar de entenderem o fenômeno como inovação ela ainda está em seus estágios iniciais.

Um bom exemplo é que 19% dos entrevistados afirmam que o papel da transformação digital é "mostrar o futuro dos negócios nas organizações". Por outro lado, apenas 9% acreditam que seja um "acelerador à inovação".

Um dos papéis da transformação digital é facilitar e agilizar processos. Não apenas sobre automatização, mas visando uma melhor experiência para e empresa e seus clientes, consumidores e usuários. Sobre o assunto, 13% acreditam no aumento de eficiência.

A pesquisa também estima que 15% dos CEOs acreditam que a transformação digital seja um caminho mais rápido para acessar novos mercados e entender os consumidores; 10%, porém, dizem ser uma resposta aos consumidores mais empoderados e conectados.

Um dado a ser observado é o de que 13% dos CEOs afirmaram que o principal motivo para se investir na TD está na combinação de eficiência, sinergia e produtividade. Tudo isto aliado a uma redução de custos com novos modelos de produção (e produtividade).

Transformação Digital vs Inovação

Foi indicado pela pesquisa que 52% dos entrevistados atribuem uma maior correlação entre transformação digital e inovação. Eles a enxergam como uma facilitadora para as empresas inovarem, mas afirmam que inovação não depende necessariamente de transformação digital.

Entretanto, 35% deles acreditam que inovação só acontece quando há transformação digital na companhia. Em número menor, 14% afirmam que o conceito não tem nenhuma relação direta com inovação.

Quanto às pressões do mercado, 11% responderam que esta seria uma resposta interna, e 10% enxergam novas oportunidades com o conceito.

Há também os fatores externos:

  • 19% afirma que a competitividade é o maior motivo para adotar a TD;
  • A globalização dos mercados corresponde a 13% dos entrevistados;
  • 12% apostam na revolução tecnológica, universalização de acesso e barateamento das tecnologias;
  • Uma maior conectividade dos usuários é destaque para 11%;
  • Ameaças de negócio do tipo "xtechs" correspondem ao interesse de 10% dos entrevistados.

O coordenador da pesquisa e CEO da E-Consulting, Daniel Domeneghetti, afirma que os CEOs não são os principais impulsionadores da transformação digital de suas empresas. Segundo ele, o fenômeno é mais natural em copanhias que já nascem com DNA digital.

No entanto, ele acredita que estes executivos devam assumir o papel de protagonistas nos próximos dois anos, considerando a atuação em setores tradicionais. "Parte disso, está revelado nos altos índices de apostas e nos investimentos denotados na pesquisa", explica.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail