Home > Colunas

Mercado financeiro: tecnologia ajuda na assertividade dos investimentos

A tecnologia traz democratização para o mercado financeiro.

*Walter Poladian

09/08/2019 às 10h18

Foto: Shutterstock

O uso da tecnologia trouxe democratização ao mercado financeiro na era digital. A combinação entre juros baixos (Selic na casa dos 6,5% ao ano e com tendência de queda), o crescimento das plataformas digitais e o apoio dos reguladores na desburocratização dos processos, indicam avanços no setor e trazem excelentes benefícios a investidores e profissionais do setor.

Ao conhecer de perto seus clientes, profissionais preparados e bem informados podem oferecer produtos e resolver problemas de maneira mais ágil e eficiente, trazendo soluções mais assertivas aos objetivos e perfis de seus clientes.

A tecnologia também possibilitou aos pequenos investidores ter acesso a produtos sofisticados anteriormente destinados apenas à milionários e com a agilidade da internet. Em questão de minutos pode-se abrir conta em uma corretora de valores e alocar seus recursos em ações, fundos imobiliários, fundos de investimentos de diversas gestoras e títulos de renda fixa de vários emissores.

O aumento da concorrência entre as plataformas digitais, além de fomentar uma melhor oferta de produtos, também induziu a redução de custos. O que levou os investidores a abrirem contas em mais de uma instituição financeira e a diversificarem suas aplicações.

O lado negativo é que toda essa diversificação acaba dificultando o controle da carteira por parte do investidor ou seu assessor/planejador financeiro, que por sua vez não tem acesso e conhecimento da carteira completa do cliente para sugerir as aplicações mais adequadas ao seu portfólio.

Visando solucionar este problema, novos aplicativos estão sendo desenvolvidos para otimizar a autogestão financeira das pessoas, reunindo informações de maneira inteligente em um único lugar e trazendo mais assertividade na tomada de decisão, em busca de maiores retornos para a carteira de investimentos.

Para quem ainda não começou a investir, é importante se conscientizar de que o quanto antes iniciar, mesmo que com pouco, mais rápido conseguirá atingir seus objetivos! Busque as ferramentas certas e saiba que o seu perfil de investidor irá influenciar diretamente no potencial de retorno de seus investimentos.

Avalie sua idade e o horizonte de investimento esperado, além dos dependentes e herdeiros, por exemplo. Observe também sua capacidade para tomar riscos e busque sempre ajuda de um profissional qualificado. Quanto mais seu dinheiro trabalhar para você, mais tempo sobrará para fazer o que gosta!

*Por Walter Poladian, CFP®, sócio-fundador da Fliper

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail