Home > Notícias

Missão Apollo 11: há 50 anos o homem pisava pela primeira vez na lua

A missão que permitiu ao homem pisar em solo lunar pela primeira vez aconteceu há 50 anos. De lá pra cá, o fato marcou a história da corrida espacial.

Wellington Arruda

16/07/2019 às 15h18

Foto: NASA/Divulgação

Aconteceu há 50 anos o lançamento da missão Apollo 11, que colocou o homem na Lua pela primeira vez. Foi em 16 de julho de 1969 que os astronautas Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins partiram.

Eles embarcaram em um foguete Saturn V e, quatro dias depois, Armstrong e Aldrin pisaram na superfície lunar. Collins observou tudo de longe.

O desafio em si foi anunciado pelo presidente John F. Kennedy em 1961 e contou com mais de 400 pessoas trabalhando no projeto. Hoje, a missão se tornou um marco histórico em termos de tecnologia. Não apenas, marcou o período da conhecida corrida espacial, durante a Guerra Fria, entre Estados Unidos e União Soviética.

Tudo aconteceu na cidade de Cabo Canaveral, que ainda hoje é utilizada para o lançamento de foguetes e missões espaciais. Cerca de 1 milhão de pessoas testemunharam o feito na costa da Flórida, que também foi transmitido pela TV do país.

Na ocasião, mais de 600 milhões telespectadores acompanharam o icônico: "Este é um pequeno passo para um homem, e um gigantesco salto para a humanidade".

A missão Apollo 11 tem, ainda, uma série de questões e curiosidades. Por exemplo, muita gente ainda acredita que tudo não passou de uma farsa, embora a maioria dos brasileiros acredite. Inclusive, provas não nos faltam.

Ao infinito... e além!

O que foi necessário na época para lançar o homem à Lua? Do ponto de vista técnico da Saturn V, muita coisa. O foguete em si pesava 2.800 toneladas, tinha 100 metros de altura e queimava cerca de 20 toneladas de combustível por segundo no lançamento.

Durante a viagem, Armstrong, Aldrin e Collins estiveram em um compartimento do tamanho de um... carro. Mas um carro relativamente grande. O Módulo de Comando, por exemplo, media 3,9 metros em seu ponto mais largo.

Do ponto de vista da corrida espacial, a missão era realmente importante. Do outro lado, os soviéticos trabalhavam com o Sputnik, em 1957. Em 1968, na Apollo 8, astronautas tiveram a oportunidade de orbitar pela primeira vez o nosso satélite natural. Mas... e o que houve com as outras missões?

Foram enviados ao espaço dez módulos lunares e seis pessoas chegaram a aterrissar na Lua. As cápsulas descartadas, em si, foram naturalmente queimadas na atmosfera da Terra ou entraram em órbita ao redor do sol. Da Apollo 5 à Apollo 11, eis o que aconteceu com os módulos:

O "log" da missão

A NASA (National Aeronautics and Space Administration) pretende voltar à Lua com mais ambição. A ideia é que o programa Artemis, que deve levar a primeira mulher, seja posto em prática até 2024. Seu primeiro voo deve acontecer em 2022, a caráter experimental, e depois os astronautas devem entrar no jogo. Ou na superfície, no caso.

É esperada a criação de uma estação lunar com estas novas missões. Até lá, confira a seguir um rápido registro de como foi a missão Apollo 11.

  • A Apollo 11 decolou às 9h32 e durou 4 dias até chegar à Lua. A velocidade estimada foi de 38,6 mil km/h;
  • Em 20/07/1969, o piloto do Módulo Lunar Eagle separou-se do MC Columbia às 13h46;
  • Em seguida, às 15h08, iniciaram-se as manobras para atingir a superfície;
  • Às 16h18, a trasmissão informava: "a Eagle pousou".
  • A cabine do ML Eagle foi aberta às 22h39, enquanto que Armstrong pisou na Lua às 22h56. Aldrin se juntou às 23h11 e, por duas horas, coletaram amostras do solo, hastearam a bandeira dos Estados Unidos e tiraram fotos do lugar;
  • Em 21 de julho, o ML Eagle decolou às 13h54 e caiu no oceano Pacífico às 12h50 do dia 24/07/1969.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail