Home > Notícias

Pesquisa: 64% das empresas brasileiras possuem falhas de comunicação

Vitor Cavalcanti

04/03/2008 às 16h44

Foto:

O não cumprimento de prazos (66%), falhas de comunicação (64%) e mudanças constantes de escopo (62%) são as principais deficiências em gestão para empresas brasileiras como Petrobrás, Nestlé, Vale, Votorantim, Lojas Renner, Natura, Gerdau, IBM, HP e BNDES.

Os dados são do Project Management Institute (PMI) - organização responsável pelo desenvolvimento das práticas em gerenciamento de projetos no mundo - que revela os resultados do 5º Estudo de Benchmarking em Gerenciamento de Projetos do Brasil, realizado com profissionais de 184 empresas do País.

O estudo revela ainda que 78% das organizações dizem ter problemas de prazo em seus projetos, 64% de custo, 44% problemas de qualidade e 39% insatisfação do cliente. Em contrapartida, as empresas pesquisadas afirmaram que os benefícios mais claros obtidos com o gerenciamento de projetos foram o maior comprometimento com objetivos e resultados (81%); a disponibilidade de informações para tomada de decisão (78%); e o aumento da satisfação do cliente (75%), seja ele interno ou externo.

Além disso, grandes avanços na área de gestão de projetos e seus benefícios passaram a investir em metodologias sólidas para gerir seus projetos. Em 2003, por exemplo, 72% das organizações pesquisadas afirmaram ter prazos prorrogados em seus projetos. Em 2007 esse índice baixou para 66%. Em relação a retrabalho, o índice caiu de 72% em 2003 para 26% no último levantamento.

Segundo o Estudo de Benchmarking do PMI, as habilidades mais valorizadas pelas empresas são liderança (89%), comunicação (78%) e conhecimento técnico em gestão de projetos (75%). Por outro lado, comunicação (53%), gestão de conflitos (42%) e capacidade para integrar as áreas (35%) são as habilidades que as empresas consideram mais deficientes nos gestores de projetos.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail