Home >

Quem inventou a educação 4.0?

Junto com a revolução da indústria, também nasceu a educação 4.0. Isto está transformando o setor, traçando um novo rumo

Vivian Manso*

02/06/2019 às 12h36

Foto: Shutterstock

A indústria 4.0 nasceu a partir da evolução da tecnologia e a necessidade de integração de processos em várias verticais da Indústria com o objetivo de levar eficiência, agilidade e mais qualidade de entrega para os clientes finais. Mas, e o conceito de educação 4.0 que ganha força nas escolas? Quem é o pai da educação 4.0? Nasceu também da evolução da tecnologia ou a tecnologia impulsionou um novo modelo de aprendizagem, de pensamento e de relação alunos e professores em sala de aula?

No ano em que a internet completa 30 anos no Brasil, desde que Tim Berners-Lee deu o ponta pé inicial no mundo conectado com uma ferramenta para facilitar o acesso de documentos. Boom! Nunca mais a vida foi a mesma, nem as ideias, nem as pessoas. Imagine se os alunos poderiam ser os mesmos?

Com um horizonte de oportunidades na tela do computador, alunos passaram a vivenciar conhecimento e informação fora da sala de aula, e claro, chegarem na escola para enfrentar um modelo tradicional de carteira, quadro negro e professor com a régua na mão, de fato não caberia na realidade de um mundo repleto de blogs, sites de noticiais, conteúdo em formato de vídeos, tutoriais, documentários, 'fake news' e uma infinidade de formas de consumo de conteúdo.

A interferência do aluno no conteúdo em sala de aula, o conteúdo na palma da mão nos smartphones e a circulação de informação na televisão por assinatura com a internet conectada no aparelho da sala durante o jantar em família, despertaram para um novo modelo de escola e proposta de sala de aula. Então, nasce o ambiente colaborativo na escola, os ‘learnings spaces’, as ferramentas de aprendizagem e as ‘edtechs’. A educação 4.0 ganha forma e força tanto na vida do aluno, que hoje segundo especialistas assumem o papel de protagonistas em sala de aula, quanto para professores, que recebem capacitação em tecnologias de gigantes que entraram no mundo da educação com muita força e para ficar.

Então, será que o pai da educação 4.0 não seria o aluno? Afinal, ele impulsionou com o celular na mão uma proposta de aula, conectada, dinâmica e colaborativa. E é para este público, inquieto e com sede de tecnologia que a informação e o conhecimento precisam de profissionais estratégicos e com pedagogia afinada a nova linguagem e comportamento da educação 4.0.

Vamos observar atentos os próximos passos.

*Vivian Manso é fundadora da Mercados Verticais, consultoria de Marketing.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail