Home > Notícias

Secretaria da Fazenda do DF investe R$ 1,75 milhão em Business Intelligence

Tissiane Vicentin

22/10/2015 às 9h58

Secretaria da Fazenda do DF investe R$ 1
Foto:

Buscar e administrar os recursos financeiros, formular e implementar políticas que garantam a justiça fiscal, equilibrar as contas públicas e desenvolver ações governamentais em benefício da sociedade brasiliense são algumas das responsabilidades da Secretaria de Estado de Fazenda do Distrito Federal (SEF-DF). Com essa missão, o fluxo e a complexidade de dados para que o órgão atue assertivamente é enorme.

O processo de extração, organização e cruzamento das informações estratégicas precisam ser ágeis e eficientes e, para suprir essa necessidade, foram investidos R$ 1,75 milhão em serviços da Inteligência de Negócios (IN), máster reseller da Qlik no Brasil.
 
De acordo com o subsecretário de TI da SEF-DF, Nélio Lacerda Wanderlei, a ferramenta de Data Discovery, QlikView, isentou a sua subsecretaria não só de uma alta carga de trabalho para produção de relatórios, como também do descrédito gerado em outras áreas, devido a demora ou não atendimento de suas demandas. 

Isso porque, anteriormente, o gerenciamento de dados estratégicos - análise, cruzamento e organização, era realizado por meio de aplicações desenvolvidas de acordo com a necessidade do momento. No entanto, por conta das dificuldades inerentes ao ciclo tradicional da produção de software, aliada às constantes demandas de alterações de relatórios, ocasionavam atrasos recorrentes na produção dessas informações gerenciais para os diversos setores estratégicos da SEF-DF e do Governo. 

Além dessas restrições no que se refere aos relatórios gerenciais, a dimensão das bases de dados produzidas pelo atual estágio da administração tributária (Nota Fiscal eletrônica, Livro Fiscal Eletrônico, entre outros) geram desafios ao cruzamento e tratamento desses dados que não vinham sendo atendidos pelas soluções tradicionais.
 
A parceria com a IN foi iniciada em 2012 resultando na aquisição de 180 licenças de uso e 03 licenças para equipamentos de servidores, treinamento de equipe e serviço de suporte, o qual é mantido até o momento. 

Por meio do painel interativo do QlikView são gerados relatórios estratégicos disponíveis no momento em que for necessário, sendo estes personalizados e confidenciais para cada área específica, sem a necessidade de passar pelo ciclo tradicional de desenvolvimento de software.

Na maioria das vezes os painéis do QlikView são produzidos pelos próprios usuários das diversas áreas negociais da SEF, com baixo envolvimento da equipe tradicional de TI. No projeto inicial da SEF foram desenvolvidos 34 painéis, disponíveis na web, com dados do órgão como arrecadação agregada e individualizada do estado, tributos a serem pagos e recebidos, gastos públicos, orçamentos, dívidas ativas, entre outros.
 
“A melhoria do controle dos gastos públicos, com os dados e gráficos comparativos do BI, assim como o avanço no tratamento de Big Data como insumo à fiscalização tributária, foram de extrema importância para a atual gestão da Secretaria e do GDF”, afirmou Lacerda, completando que o tempo gasto para a produção de informações estratégicas diminuiu drasticamente após a adoção da solução.
 
Foram beneficiados os seguintes setores governamentais distritais: Subsecretaria da Receita, Secretaria de Planejamento e Gestão, Subsecretaria do Tesouro, Controladoria do DF, Gabinete do Governador, Ministério Público, Tribunal de Contas, Vara de execuções do Tribunal de Justiça e ainda há a pretensão de que o projeto se estenda à Procuradoria Geral do DF. Quatro turnos de treinamento foram ministrados pela IN, em 2012, a 23 desenvolvedores, 34 usuários finais, 33 servidores com perfil avançado da Secretaria, em 02 meses, para que servidores públicos pudessem gerenciar a ferramenta.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail