Home > Colunas

7 dados que mostram a transformação mobile da América Latina

As marcas precisam repensar sua estratégia de publicidade, adotando ações voltadas para mobile. Caso contrario, ficarão fora do mercado

Alberto Pardo*

09/05/2019 às 16h15

Foto: Shutterstock

Apesar dos investimentos em publicidade digital na América Latina permanecerem abaixo da média global, por conta da ainda relativa baixa penetração digital e pela força da TV na região, a cada momento que mais pessoas entram para a vida online pela primeira vez, as marcas têm tornado o digital uma parte significante da estratégia de mídia para aumentar a conexão e o engajamento com os consumidores por meio de todos os canais.

Muitas empresas de mídia estão caminhando para essas tendências digitais e começaram a implementar diferentes estratégias para sobreviver neste novo modelo. E embora a mídia tradicional ainda tenha crescimento à frente, será mais lenta.

Separamos sete dados do reporte 'Latin America Digital Ad Spending 2019' da consultoria eMarketer, que mostram a transformação digital da região e como mobile tem sido a grande chave para este crescimento.

Abaixo os principais destaques do estudo:

- A expectativa de crescimento dos investimentos em publicidade digital na América Latina é de 14.1%, atingindo 9.17 bilhões. As plataformas digitais absorverão 1/3 de todo o investimento em mídia;

- O mercado de publicidade na América Latina está se tornando mobile-first. Os investimentos em infraestrutura, melhoria do acesso internet mobile, planos de dados mais econômicos e a adoção de smartphones são os pontos chave para o crescimento da publicidade mobile. Neste ano, os investimentos em mídia digital contabilizarão 2/3 do total investido em digital. A participação atingirá 81.3% em 2023, resultando em um mercado de US$ 10.47 bilhões;

- O contínuo aumento de visualizações de vídeos em dispositivos móveis fará os anunciantes mudarem os seus orçamentos de mídia. Os vídeos mobile mais do que triplicaram em participação nos últimos dois anos. Apesar de tudo o que se diz sobre o aumento dos investimentos, os anunciantes ainda precisam evoluir como estão comunicando com os consumidores em dispositivos digitais. É preciso adaptar os criativos para a experiência mobile, permitindo gerar vínculos significativos com os usuários.

- A previsão é de que 243,9 milhões de usuários de celulares - 38.2% da população da região da América Latina - irão assistir conteúdo de vídeos por 'streaming' ou por 'download' por meio de celulares pelo menos uma vez por mês, em 2019. Não apenas as visualizações de vídeo estão em alta, mas os usuários de dispositivos móveis, estão também assistindo programas de TV e filmes em seus dispositivos com maior frequência. De acordo com dados da Penthera de outubro de 2018, mais de 6 em cada 10 usuários na América Latina assistem programas de TV e/ou filmes em seus dispositivos móveis diariamente, seguido de aproximadamente 1/4 (24.9%) que o fazem semanalmente.

- O crescimento da mídia paga na América Latina será de 4.5% neste ano, atingindo US$ 28.74 bilhões, representando 4.3% do total global. O Brasil será o maior mercado da região da América Latina, com mais da metade (50.7%) dos investimentos, seguido por México (17.7%) e Argentina (4.2%);

- À medida que os gastos com mídia tradicional continuam a diminuir, a parcela digital de gastos com publicidade na América Latina permanece inferior à média global de 50.1%. Mas com mais de 8,5 milhões de usuários entrando na Internet pela primeira vez este ano - o que eleva o total para 382,0 milhões de usuários da Internet, ou 59.9% da população da região - os anunciantes não podem ignorar a importância do mercado digital;

- A previsão de investimentos em publicidade digital para o mercado brasileiro é de 15% em 2019. A estimativa é de que US$ 4.92 bilhões sejam alocados em digital neste ano - representando mais de 1/3 (33.8%) de todos os gastos de mídia pela primeira vez. A expectativa é que o montante chegue a US$ 7.06 bilhões em 2023.

Os números deixam claro como o mercado de publicidade digital latino-americano crescerá nos próximos anos e esse movimento passa, necessariamente, pelo entendimento das marcas sobre o papel central que os dispositivos móveis devem desempenhar em suas estratégias de comunicação.

* Alberto Pardo é CEO e fundador da Adsmovil

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail