COMUNIDADE
rock in rio

Com Azure, Rock in Rio registra mais de 18 mi de visualizações on-line

Plataforma de nuvem Microsoft garantiu bom desempenho do site na transmissão em tempo real e durante venda de ingressos

Uma das novidades da 7ª edição do Rock in Rio, realizada no último mês, foi a ferramenta no site chamada “Live – momento a momento”, que disponibilizou em tempo real vídeos dos shows, fotos dos artistas e comentários dos fãs nas redes sociais durante o festival. A plataforma escolhida para suportar o volume de acessos foi a nuvem da Microsoft, o Azure, que garantiu segurança e escalabilidade durante os picos de acesso. Toda infraestrutura do site foi desenvolvida pela empresa K2 Cloud.

Segundo a organização do evento, mais de 18 milhões de visualizações foram registradas nos sete dias de atrações, de pessoas ao redor do mundo acompanhando diariamente o recurso de entretenimento. Foram aproximadamente 1,6 bilhões de requisições aos servidores no período ao longo das duas semanas.

Site do evento

A parceria entre o festival musical e a gigante norte-americana foi além. A nuvem da Microsoft, que foi migrada em abril, também foi fundamental para manter a estabilidade do site do evento no momento de pico das vendas de ingressos. No fluxo de vendas, a plataforma foi responsável por garantir a constância do site no momento em que o visitante consultava o line-up e realizava a requisição para adquirir o ingresso. Em um único dia, em abril, o Azure chegou a suportar mais de 200 mil requisições simultâneas por minuto. Então, ao escolher, a pessoa era direcionada para a página que administrava a venda de ingressos.

Rodrigo Ramos, diretor técnico da K2 Cloud, lembra que, no final de 2016, o sistema apresentava problemas de desempenho e perto da fase crucial de venda de tickets. “Por isso, para garantir eficiência, nos antecipamos e escolhemos a parceria com o Azure por permitir fácil integração com nossas soluções Open Source, além da boa execução em ambiente de missão crítica”, comenta.

Já o diretor de nuvem da Microsoft Brasil, Roberto Prado, comenta que a solução da Microsoft foi capaz de oferecer uma operação dinâmica na nuvem a um megaevento como o Rock in Rio. “Novos artistas foram confirmados a todo instante, assim como pacotes de ingressos, provocando um alto e baixo de acessos todos os dias. Para garantir boa performance ao site, nossa plataforma oferece elasticidade e redundância para acompanhar o tráfego do cliente, absorvendo fases de pico como na venda de bilhetes e os acessos durante o evento, que alcançaram a marca de 1,6 bilhões de requisições aos servidores nas duas semanas de shows”, afirma.

Comentários

Notícias Relacionadas

Copyright 2017 IT Mídia. Todos os direitos reservados.
É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da IT Mídia.