Home > Notícias

Vaio chega ao Brasil e quer ser alternativa ao MacBook

Déborah Oliveira

15/10/2015 às 17h03

Vaio chega ao Brasil e quer ser alternativa ao MacBook
Foto:

No ano passado, a Sony anunciou a venda da divisão de computadores Vaio para um grupo de investimentos japonês e em agosto deste ano a Positivo comunicou ao mercado a fabricação dos computadores da marca no Brasil. Agora, a empresa lança os primeiros notebooks com o selo Vaio em solo nacional. 

De acordo com a Positivo, a nova linha, composta pelos notebooks Vaio Fit 15F, Vaio Pro 13G e Vaio Z, está voltada para o segmento high premium [que movimentou 1,6 milhão de máquinas em 2014 no Brasil], diferentemente dos outros produtos da Positivo, que contam com um preço mais competitivo. 

“A Positivo foi sempre voltado ao consumidor que precisa de um produto de qualidade com preço adequado. A Vaio é direcionada para outro segmento. Por essa razão, há uma combinação perfeita e não há haverá sobreposição nas linhas”, explica Hélio Rotenberg, presidente do Grupo Positivo.

Daniel Bergman, diretor da unidade Vaio no Brasil, aponta que o estratégia da Vaio é oferecer as melhores máquinas com Windows 10 e ser alternativa aos MacBooks, da Apple. “Com a notícia de aumento de 50% dos produtos da Apple estamos tranquilos para fazer sucesso no mercado nacional”, completa Rotenberg.

Negociação consumiu um ano
O presidente da Positivo aponta que a negociação para trazer a marca Vaio para o Brasil, com fabricação da Positivo em sua planta em Manaus, consumiu pouco mais de um ano. “Não era apenas uma decisão mercadológica, mas uma negociação de engenharia”, explica, completando que a Vaio não desejava perder seu DNA de inovação em engenharia e design. 

Os japoneses, então, visitaram as fábricas da Positivo no Brasil, varejistas e avaliaram call center e assistência técnica antes de bater o martelo. “Eles ficaram bastante satisfeitos”, completa Rotenberg.

O executivo esclareceu que embora fabricados no Brasil, a engenharia de concepção dos produtos continua com a Vaio no Japão, mas que isso não significa que a opinião da equipe nacional não será levada em consideração.

Questionado se a empresa pretende lançar os produtos na Argentina, Rotenberg afirmou que a opção está sendo estudada. “Vamos divulgar isso no tempo certo, mas os técnicos da Vaio já estiveram lá”, adianta.

A concepção da estratégia em solo nacional, segundo David González, diretor-geral da Intel no Brasil, foi traçada em conjunto por Positivo e Intel, que equipou os notebooks com os processadores Intel Core de quinta geração. 

Pronto para o corporativo 
Rotenberg afirma que a Positivo está pronta para o mercado corporativo. “Vamos começar a oferecer produtos para o mercado e acreditamos em uma boa aceitação. Existe uma pirâmide de uso nas empresas que inclui uso gerais, gerentes e diretores e o Vaio entra muito bem em todos os contextos”, acredita.

O diretor da unidade Vaio no Brasil acrescenta que a Vaio já registrou pedidos de CEOs de empresas parcerias para uso no dia a dia.

Produtos
Bergman explica que toda a linha de computadores vai manter os pilares construídos pela Vaio nos últimos anos: sofisticação, desing e qualidade e confiabilidade.

O Vaio Fit 15F conta com processadores Intel Core i3, i5 ou i7, processamento de vídeo integrado Intel HD Graphics 5500, Windows 10, 1TB de HD e até 8GB de memória, além de saída HDMI e tela de 15,5 polegadas. A duração da bateria é de cinco a oito horas.

Já o Vaio Pro 13G, com 13,3 polegadas Full HD, tem processador Intel Core i5, Windows 10, três portas USBs, além de entradas HDMI e VGA. Por fim, o Vaio Z se transforma de notebook em tablet, também conta com Intel Core i5 e pesa apenas 1,34 Kg, com autonomia de bateria de até 15 horas. 

O Vaio Fit 15F começa a ser vendido amanhã (16/10) nos grandes varejistas on-line com valores entre R$ 2,7 mil e R$ 5 mil, dependendo da configuração. Já o Pro 13G e o Z chegam em janeiro.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail